Geral

Após casos de insetos e até larvas em alimentos, Sesau promete mais fiscalização

Divulgado no Facebook o vídeo que mostra larvas dentro de um salgado, comercializado em uma padaria das Moreninhas chocou quem teve acesso ao material. A repercussão das imagens chamou a atenção da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), que emitiu ao Midiamax uma nota sobre as consequências da ingestão de comida com esse tipo de problemas. […]

Arquivo Publicado em 16/02/2014, às 13h54

None
66383838.jpg

Divulgado no Facebook o vídeo que mostra larvas dentro de um salgado, comercializado em uma padaria das Moreninhas chocou quem teve acesso ao material. A repercussão das imagens chamou a atenção da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), que emitiu ao Midiamax uma nota sobre as consequências da ingestão de comida com esse tipo de problemas. A gestão pública deve, após o incidente, aumentar a fiscalização dos vendedores ambulantes e de pequenos estabelecimentos, como o do episódio, para fomentar a capacitação na manipulação de alimentos.

“Todo estabelecimento de alimentos precisa possuir a licença sanitária expedida pelo órgão de vigilância sanitária e renovada anualmente, uma série de exigências deverão ser cumpridas com especial atenção as normas de boas práticas para produção de alimentos, os manipuladores de alimentos precisam possuir carteira sanitária expedida por médico, treinamento em higiene e manipulação de alimentos”, declarou a Assessoria da Prefeitura da Capital, que tem realizado a fiscalização de ambulantes em áreas de grande fluxo de pessoas, como os terminais de ônibus.

A Sesau tem inclusive um setor específico que administra denúncias sobre a comercialização irregular de alimentos. O Serviço de Fiscalização de Alimentos da Vigilância Sanitária Municipal alerta que a queixa pode ser encaminhada ao órgão de forma anônima pelo telefone 3314-3064 ou no canal de atendimento do site da secretaria, pelo http://www.capital.ms.gov.br/sesau/faleConosco .

Para quem deseja comercializar alimentos ou já realiza a atividade a Sesau disponibiliza gratuitamente um curso de capacitação, que serve como requisito da regularização da venda. O curso é ministrado por Fiscais/Agentes Fiscais Sanitários, que atendem sem custo ambulantes, feirantes e funcionários de empresas que tem até 5 (cinco) funcionários. O conteúdo programático é o seguinte:

Noções gerais de alimentos; Noções gerais sobre micro-organismos e suas ações sobre os alimentos; Noções sobre parasitologia e transmissão de doenças pelos alimentos; Conservação, manutenção e estocagem de alimentos; Higiene pessoal, de equipamentos e matéria-prima; Noções gerais sobre análise de riscos e pontos críticos de controle dos alimentos; Cuidados com insetos e roedores; Saúde dos trabalhadores; Análise laboratorial e outros assuntos pertinentes.

Consequências à saúde ao comer de um alimento com larvas:

Independente da presença de larvas e ovos, existe a nocividade da ingestão  de um alimento que contenha esses indícios, pelo mesmo apresentar consequentemente contaminações secundárias, em virtude do processo de putrefação progressivo. Normalmente os ovos e larvas de moscas não irão sobreviver ao meio ácido do nosso estômago, mas em alguns casos bem particulares a ingestão dos ovos de algumas espécies de mosca por humanos ou animais pode causar a miíase, uma doença que se dá a partir do desenvolvimento das larvas de moscas em alguma parte do corpo da pessoa ou animal que ingeriu os ovos ou larvas.

Jornal Midiamax