Geral

Aneel confirma para início de 2015 adoção de bandeiras tarifárias

A implantação das bandeiras tarifárias na conta de luz dos consumidores do país está confirmada para iniciar em janeiro de 2015, disse o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, nesta quarta-feira. As bandeiras são mecanismo que dará sinalização na fatura de energia do consumidor se o custo da eletricidade estará mais […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 14h34

None

A implantação das bandeiras tarifárias na conta de luz dos consumidores do país está confirmada para iniciar em janeiro de 2015, disse o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, nesta quarta-feira.


As bandeiras são mecanismo que dará sinalização na fatura de energia do consumidor se o custo da eletricidade estará mais caro ou mais barata no mês seguinte, de acordo com as condições da geração de eletricidade.


Com a medida, o consumidor terá uma noção mais clara sobre o custo da energia, podendo optar por economizar em momentos em que ela estiver mais cara. Os custos extras com geração de energia mais cara passam a ser repassados mensalmente na conta de energia dos consumidores, dando um alívio para as despesas de curto prazo das distribuidoras.


O mecanismo, que estava previsto para entrar em operação no início deste ano, teve a implantação adiada para 2015, já que algumas distribuidoras pediram mais tempo à Aneel para adaptar os sistemas operacionais necessários a aplicação da medida.


A Aneel ainda tem que aprovar detalhes operacionais da implantação das bandeiras, mas Pepitone afirmou que a data de início da aplicação em janeiro de 2015 está confirmada.


“Vai entrar em vigor em janeiro de 2015. O que estamos tratando são detalhes operacionais das distribuidoras… Não é o conceito e nem a data”, disse a jornalistas após palestra no evento Energy Summit, em São Paulo.


A intenção de Pepitone, que é relator do processo sobre detalhes operacionais das bandeiras tarifárias, é levar o tema para votação pela diretoria da Aneel ainda em setembro ou na primeira semana de outubro.

Jornal Midiamax