Geral

André diz que “exílio” começa em janeiro de 2015, mas mantém incerteza sobre Senado

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), voltou a dizer, na manhã desta segunda-feira, durante discurso, que vai se retirar do cenário político tão logo encerre seu atual mandato. “Na Governadoria tem filas não usuais me dizendo que devo ser candidato, mas meu exílio configurar-se-á no dia 1º de janeiro de 2015”, […]

Arquivo Publicado em 24/03/2014, às 14h44

None
534100382.jpg

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), voltou a dizer, na manhã desta segunda-feira, durante discurso, que vai se retirar do cenário político tão logo encerre seu atual mandato. “Na Governadoria tem filas não usuais me dizendo que devo ser candidato, mas meu exílio configurar-se-á no dia 1º de janeiro de 2015”, disse ele.

André vem sendo especulado diariamente sobre eventual candidatura ao Senado este ano. “Vocês saberão no dia 5 de abril”, completa o governador, citando a data-limite para um afastamento da Governadoria.

O ex-prefeito de Campo Grande e pré-candidato do PMDB ao governo do Estado, Nelsinho Trad, acredita que ele será candidato. Fontes do partido ressaltam o peso político de Puccinelli na composição de uma chapa que espera sair vencedora do pleito deste ano. Enquanto isso, o governador segue ao seu estilo, dando o tom de incerteza.

Jornal Midiamax