Geral

Anastasia cita ‘gestão pública eficiente’ como chave para Brasil desenvolver

Na palestra que fez nesta segunda-feira (24) no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, o governador de Minas Gerais disse que a gestão pública é fundamental para o País desenvolver. Antonio Anastasia (PSDB), na rápida passagem por Campo Grande, também reforçou que a política se tornou um tema presente na vida do brasileiro, mais […]

Arquivo Publicado em 24/02/2014, às 22h15

None
1108103489.jpg

Na palestra que fez nesta segunda-feira (24) no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, o governador de Minas Gerais disse que a gestão pública é fundamental para o País desenvolver. Antonio Anastasia (PSDB), na rápida passagem por Campo Grande, também reforçou que a política se tornou um tema presente na vida do brasileiro, mais apto hoje a cobrar boas governanças.


“A gestão pública deixou de ser um tema etéreo para estar no nosso cotidiano. Hoje, esse assunto é de interesse de cada cidadão brasileiro. Infelizmente, os serviços públicos no Brasil não estão no padrão que gostaríamos em decorrência de nunca termos investido na gestão pública. Esse tema nunca foi relevante, pois sempre apostamos muito na economia, mas esquecemos de que sozinha ele não resolve nada”, pontuou Anastasia, ao citar a melhoria na gestão pública como um caminho para o desenvolvimento.


Para o governador, a Administração Pública deve seguir procedimentos comuns na Iniciativa Privada como planejamento de metas, controle de orçamento e valorização do capital humano. O tucano entende que o Estado precisa melhorar os processos, além de gerenciar com eficiência de projetos. Anastasia citou a sua experiência em governo como exemplo.


“Se não nos preocuparmos com metas e resultados, o destino do Estado é a bancarrota. De forma inédita no País, a meritocracia passou a ganhar espaço no serviço público estadual. Nos últimos anos, o Governo de Minas empreendeu várias outras iniciativas modernizantes, como o estabelecimento de parcerias com a iniciativa privada (as chamadas PPPs) e a integração entre os serviços administrativos do Estado, além de um amplo programa de desburocratização”, enumerou.

Jornal Midiamax