Geral

Agricultores querem que “vaca radioativa” de Fukushima seja examinada pelo governo

Os agricultores de Fukushima se concentraram nesta sexta-feira (20) diante do Ministério da Agricultura em Tóquio, para onde levaram uma vaca doente, para exigir do governo uma avaliação dos sintomas apresentados pelos bovinos desde a catástrofe nuclear de 2011. A vaca é oriunda da região contaminada pelas substâncias radioativas provenientes do complexo nuclear de Fukushima […]

Arquivo Publicado em 20/06/2014, às 15h26

None

Os agricultores de Fukushima se concentraram nesta sexta-feira (20) diante do Ministério da Agricultura em Tóquio, para onde levaram uma vaca doente, para exigir do governo uma avaliação dos sintomas apresentados pelos bovinos desde a catástrofe nuclear de 2011.


A vaca é oriunda da região contaminada pelas substâncias radioativas provenientes do complexo nuclear de Fukushima Daiichi, danificado pelo tsunami de 11 de março de 2011.


Um total de 350 cabeças de gado, abandonadas por seus proprietários depois da evacuação da zona, vive no “sítio da esperança”, situada a 14 km da central, onde vários fazendeiros decidiram cuidar delas contra a vontade das autoridades.


Os criadores de gado querem que o governo determine a causa exata das manchas brancas que muitos animais passaram a apresentar na pele depois da catástrofe radioativa.


O criador Naoto Matsumura, conhecido como “o último homem de Fukushima” por ter permanecido na cidade de Tomioka, totalmente evacuada, acha que é preciso examinar a causa desta situação” para ver se a mesma coisa poderá acontecer com as pessoas.


Depois da catástrofe, as autoridades evacuaram um perímetro de 20 km ao redor da central, onde os habitantes abandonaram seus pertences, assim como seus animais. Muitos deles morreram, mas muitos retornaram a seu estado selvagem.

Jornal Midiamax