Geral

Acusado de participar de assassinato de ex-delegado é colocado em liberdade

De acordo com a movimentação processual no fórum de Campo Grande, o guarda municipal José Moreira Freires, 40 anos de idade, apontado como um dos envolvidos na morte do ex-delegado Paulo Magalhães, teve concedido o Habeas Corpus e foi colocado em liberdade no dia 30 de dezembro do ano passado. O outro envolvido, Antônio Benites […]

Arquivo Publicado em 08/01/2014, às 15h36

None

De acordo com a movimentação processual no fórum de Campo Grande, o guarda municipal José Moreira Freires, 40 anos de idade, apontado como um dos envolvidos na morte do ex-delegado Paulo Magalhães, teve concedido o Habeas Corpus e foi colocado em liberdade no dia 30 de dezembro do ano passado.

O outro envolvido, Antônio Benites Cristaldo, teve o pedido de Habeas Corpus negado. Esta decisão foi protocolada no dia 6 último.

O advogado do acusado, Renê Siufi, que já havia anunciado que entraria com o pedido, disse que até agora as provas contra seu cliente não são suficientes para mantê-lo preso, pois sua participação, deu-se de forma aparente e que teria se apresentado espontaneamente.

A dupla foi apresentada no dia 5 de setembro como responsável pela morte do ex-delegado. O crime também teve a participação de outro homem, que foi encontrado morto dias depois.

O caso

O ex-delegado Paulo Magalhães Araújo, 57 anos, foi morto em 25 de junho, na frente de uma escola do bairro Jardim dos Estados, em Campo Grande. Ele foi atingido por cinco disparos de pistola 9 milímetros, de uso restrito, quando parou na frente do estabelecimento para pegar a filha.

Jornal Midiamax