Geral

Vídeo mostra prisão de pai de ex-candidata a vice por suspeita de compra de votos em Bonito

Postado ontem (24) no Youtube, vídeo mostra a prisão de Roque de Lima Cavalheiro, pai de Luisa Lima (PR), ex-candidata a vice de Leleco (PTdoB), eleito prefeito de Bonito, em eleições fora de época em março passado. Ele foi flagrado, na véspera da eleição (2), entregando R$ 300 a dois eleitores supostamente em troca de […]

Arquivo Publicado em 25/06/2013, às 20h16

None

Postado ontem (24) no Youtube, vídeo mostra a prisão de Roque de Lima Cavalheiro, pai de Luisa Lima (PR), ex-candidata a vice de Leleco (PTdoB), eleito prefeito de Bonito, em eleições fora de época em março passado. Ele foi flagrado, na véspera da eleição (2), entregando R$ 300 a dois eleitores supostamente em troca de voto.


A denúncia chegou ao Ministério Público Eleitoral (MPE), acompanhada da gravação e levou a polícia a fazer “campana” no local até flagrar a irregularidade. O vídeo, publicado ontem, mostra em detalhe a ação da polícia e a prisão de Roque, que chega a suspeitar da gravação. “Não vai gravar não, né?”, perguntou.


Na sequência, ele fez questão de afastar irregularidades na entrega do dinheiro. “Vou dar esse agrado para vocês, que não é compra de votos”, ressaltou. Pouco depois, surge a Polícia Civil indagando, “cadê o resto do dinheiro?”.


Acuado, o pai de Luiza apela para Deus. “Pelo amor de Deus, sou um homem velho de 67 anos”, repetia. Ele ainda chegou a questionar, “o que eu fiz de errado?”. “Não senhora, não comprei voto de ninguém, pelo amor de Deus”, acrescentou à delegada.


Ainda conforme a gravação, Roque pede para ligar para a ex-candidata a vice de Leleco. “Lá na delegacia o senhor liga para sua filha”, reagiu a delegada.


Segundo o promotor Thalys Franklyn de Souza, “se ficar comprovado que o candidato sabia da compra de votos, o Ministério Público pode apresentar uma representação de captação ilícita de sufrágio ou pode apresentar ação de investigação eleitoral por abuso de poder econômico, que implica em inelegibilidade, cassação de registro ou de diploma”.


A três dias da eleição em Bonito, a então candidata a vice de Leleco, Luisa Lima, renunciou à candidatura, após a Justiça Eleitoral cassar seu registro. Em seu lugar, assumiu o posto o então prefeito interino, Josmail Rodrigues (PTdoB).


Outras denúncias


Além da denúncia de compra de votos por parte de Roque, a coligação comandada por Leleco é alvo de outras investigações. Entre elas, a prisão de um mototaxista com R$ 1,5 mil em dinheiro e santinhos do candidato. Para piorar a situação, ele foi flagrado com o carro da esposa de Leleco.


Também está na mira da Justiça prisão do dono de um supermercado por supostamente vender cerveja a R$ 1,00 durante eventos da coligação do PTdoB, denúncia de perseguição política e da apreensão de títulos para impedir eleitores de votar.


O vídeo postado no Youtube pode ser visto no endereço http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=qSedOB24w7E.

Jornal Midiamax