Geral

Vice-prefeito de Bonito é indiciado por crime ambiental e pode pegar 5 anos de prisão

A Polícia Civil também determinou o indiciamento dos motoristas dos caminhões, assim como do secretário Municipal de Obras e do então prefeito em exercício.

Arquivo Publicado em 27/03/2013, às 19h02

None

A Polícia Civil também determinou o indiciamento dos motoristas dos caminhões, assim como do secretário Municipal de Obras e do então prefeito em exercício.

O vice-prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues (PT do B), foi indiciado pela Polícia Civil por crime ambiental, e pode pegar pena de até cinco anos de reclusão. De acordo com o inquérito, caminhões da prefeitura despejavam o lixo recolhido na cidade às margens de rodovias, durante o período que Josmail administrou a cidade, como presidente da Câmara, antes da eleição fora de época.


Ainda de acordo com o inquérito policial, de número 003/2013, o crime ocorreu no dia 03 de janeiro deste ano, quando Policiais Militares Ambientais foram acionados para averiguar um possível crime ambiental na Rodovia MS 178, km 02, próximo ao Hotel Zagaia.


No local, a PMA constatou que dois caminhões da Prefeitura Municipal de Bonito estavam despejando resíduos sólidos às margens da rodovia. Diante disso, os Policiais Militares Ambientais lavraram os autos e encaminharam a documentação para a Delegacia de Polícia local, onde foi instaurado inquérito.


Durante as investigações foi constatado que os caminhões haviam efetuado a coleta de todo o lixo dos bairros da cidade e, ao invés de depositá-los em local apropriado, acabaram encaminhando e depositando o lixo às margens da rodovia. Estes fatos foram, inclusive, foram presenciados por dois vereadores do município.


Durante a fase de inquérito, a perícia técnica foi acionada e constatou a ocorrência de crime ambiental através da poluição. Ademais, testemunhas foram ouvidas sobre os fatos e confirmaram que os autores se tratavam de funcionários públicos municipais. O crime, conforme a Lei nº 9.605, de 1998, pode resultar em pena de até cinco anos de reclusão.


A Polícia Civil determinou o formal indiciamento dos motoristas dos caminhões, assim como do secretário municipal de obras e do então prefeito em exercício, que, ao serem interrogados, optaram por permanecer em silêncio.


O inquérito policial foi encaminhado para o Ministério Público de Bonito.


“Gato”


Josmail também foi indiciado pro furto de energia. O inquérito policial, conduzido pelo delegado titular de Bonito, Roberto Gurgel, constatou a prática do crime pelo vice-prefeito.


O inquérito já foi encaminhado para o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Como não foi preso em flagrante pela polícia, Josmail vai responder em liberdade,

Jornal Midiamax