Geral

‘Tudo que foi planejado não deu resultado’, lamenta presidente do Joinville

O presidente Nereu Martinelli se mostrou frustrado com o ano do Joinville. Não conseguiu o título do Campeonato Catarinense, e o acesso à Série A do Brasileiro não foi alcançado. Como ‘consolo’, venceu a Copa Santa Catarina e assegurou presença na Copa do Brasil. Mesmo assim, para o mandatário, ‘tudo que foi planejado não deu […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 15h00

None

O presidente Nereu Martinelli se mostrou frustrado com o ano do Joinville. Não conseguiu o título do Campeonato Catarinense, e o acesso à Série A do Brasileiro não foi alcançado. Como ‘consolo’, venceu a Copa Santa Catarina e assegurou presença na Copa do Brasil. Mesmo assim, para o mandatário, ‘tudo que foi planejado não deu resultado’


“Só tivemos três fatos positivos neste ano: a conquista da vaga na Copa do Brasil, a melhora da estrutura física do CT do Morro do Meio e o aumento do número de sócios. Tudo o que planejamos no futebol não deu resultado. O objetivo era, pelo menos, decidir o título catarinense. Nós sequer classificamos. Na Série B, o objetivo era subir. Chegamos até perto, mas também falhamos. Pecamos por incompetência nossa, de todos, de jogadores até a diretoria. Os problemas internos também nos atrapalharam”, declarou o dirigente em entrevista ao A Notícia.


Nereu Martinelli lamentou os problemas de indisciplina no elenco. “Se há algo que é problemático no futebol, é a vaidade. Neste ano, montamos o melhor time desde que estou na diretoria. Mas o ciúme entre os atletas e alguns relacionamentos com técnicos tornaram 2013 o ano mais difícil. O Ivan, por exemplo, chegou a declarar que o Arturzinho tinha 95% da rejeição do grupo. Aí, houve a briga do Lima com o Artur Neto, o Eduardo tomou as dores. Depois, as declarações do Lima das laranjas podres. Tudo isso colaborou para o insucesso do time”, acrescentou.


Para 2014, o planejamento já teve inicio. O técnico será Hemerson Maria, e três atletas já foram confirmados como reforços. Os laterais Murilo e Wellington Saci, além do zagueiro Bruno Aguiar. Por outro lado, 18 atletas foram dispensados. O dirigente admite que o perfil de atleta para a próxima temporada será bem diferente.


“Jovens, terem espírito de liderança e disposição para crescer dentro do Joinville. Alguns deles terão experiência porque também precisamos disso. Por este motivo, trouxemos o Wellington Saci (lateral-esquerdo). Mas a média de idade vai cair muito e os jovens da base terão oportunidade”, finalizou.

Jornal Midiamax