Geral

Tatiana participa de evento para discutir criação de novo partido de Marina Silva

A advogada e professora universitária Tatiana Ujacow (PDT) participará neste final de semana, em Brasília, do Encontro Nacional da Rede Pró-Partido para discutir a criação de um novo partido, sob comando da ex-senadora Marina Silva, que prega, principalmente, ética e transparência na administração pública.  A representação de Mato Grosso do Sul contará também com a presença de E...

Arquivo Publicado em 15/02/2013, às 20h41

None
1781087065.jpg

A advogada e professora universitária Tatiana Ujacow (PDT) participará neste final de semana, em Brasília, do Encontro Nacional da Rede Pró-Partido para discutir a criação de um novo partido, sob comando da ex-senadora Marina Silva, que prega, principalmente, ética e transparência na administração pública.  A representação de Mato Grosso do Sul contará também com a presença de Eduardo Juliace e Neide Herrero.


Segundo Tatiana, no evento serão traçadas as principais linhas para viabilizar a criação de uma nova legenda. “Vamos discutir o nome do partido e formar comissões preparatórias para dar largada a corrida por assinaturas a fim de montar o partido”, adiantou.


Questionada se o entusiasmo como o a criação da nova sigla sinaliza a intenção de deixar o PDT para somar com Marina Silva, Tatiana lembrou que ingressou no Movimento Nova Política antes de se filiar ao PDT e explicou que, por enquanto, não sabe adiantar o que acontecerá no futuro. “Não sei o que isso significará mais tarde”, disse.


Ela, no entanto, fez questão de destacar admiração pela ex-senadora. “É uma mulher que sempre pautou sua vida por princípios éticos”, elogiou. A advogada explicou ainda que o Movimento Nova Política reúne representantes de diversos partidos.


“São pessoas com o mesmo objetivo, dispostas a construir uma nova política, baseada na ética, transparência, gestão eficiente, sustentabilidade e seriedade com as pessoas”, contou.


Tatiana destacou ainda que o movimento vem crescendo, principalmente, entre os jovens. “A juventude se identifica por vislumbrar um horizonte diferente e com esperança em dias melhores, com novas práticas na política”, finalizou.


Para Juliace, a nova sigla será uma contraponto à velha política tradicional, onde muitas vezes os interesses pessoais se sobrepõem aos interesses públicos.

Jornal Midiamax