Geral

Superluta contra Anderson Silva pode fechar carreira de Georges St-Pierre

Por muitos anos, a superluta entre Anderson Silva e Georges St-Pierre é o sonho de consumo de Dana White e toda organização do UFC. Nos planos, o duelo aconteceria em um estádio de futebol, com o Cowboys Stadium (estádio do Dallas Cowboys, time de futebol americano), que tem capacidade para mais de 100 mil pessoas, […]

Arquivo Publicado em 31/03/2013, às 21h06

None
1202262977.jpg

Por muitos anos, a superluta entre Anderson Silva e Georges St-Pierre é o sonho de consumo de Dana White e toda organização do UFC. Nos planos, o duelo aconteceria em um estádio de futebol, com o Cowboys Stadium (estádio do Dallas Cowboys, time de futebol americano), que tem capacidade para mais de 100 mil pessoas, sendo a principal opção.



Porém, ambos os campeões continuam com desafios em suas respectivas categorias. Anderson Silva terá Chris Weidman pela frente em julho, enquanto GSP aguarda definição de data para defender seu título contra Johny Hendricks.



Mas, se os atros do Ultimate se esquivam do assunto, Firas Zahabi, treinador do canadense, deu sua opinião sobre a possível superluta entre Anderson e Georges.



“Vejo essa luta como a última da carreira de GSP, não haveria uma luta maior para ele depois de Anderson. Mesmo vencendo ou perdendo, seria o final de GSP, e talvez por isso essa superluta seja adiada”, analisou Firas, em entrevista ao Sherdog.



A superluta ganhou mais força de finalmente sair do papel em novembro do ano passado, quando St-Pierre retornou de graves lesões no joelho despachando Carlos Condit, até então campeão interino dos meio-médios. Anderson Silva, rei dos médios, acompanhou a apresentação de GSP da primeira fileira do Bell Center e se esperava que ele entrasse no octógono para confirmar a superluta, o que acabou não acontecendo.



Anderson Silva encara Chris Weidman no dia 06 de julho, na principal luta do UFC 162.

Jornal Midiamax