Geral

Secretário Municipal de Saúde da Capital será ouvido pela CPI da Saúde

O secretário municipal de saúde, Ivandro Fonseca será ouvido amanhã (27) pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde (CPI) em Mato Grosso do Sul. A reunião será no plenarinho da Assembleia Legislativa às 14h. Conforme o deputado estadual Amarildo Cruz, presidente da CPI da Saúde em MS, o Secretário está levantando uma série de documentos […]

Arquivo Publicado em 26/06/2013, às 21h04

None
1769528248.jpg

O secretário municipal de saúde, Ivandro Fonseca será ouvido amanhã (27) pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde (CPI) em Mato Grosso do Sul. A reunião será no plenarinho da Assembleia Legislativa às 14h.


Conforme o deputado estadual Amarildo Cruz, presidente da CPI da Saúde em MS, o Secretário está levantando uma série de documentos que serão apresentados aos parlamentares. A CPI da Saúde já ouviu o presidente da Santa Casa de Campo Grande, Wilson Teslenco, e a Secretária Estadual de Saúde, Beatriz Dobaschi. A comissão também foi até Dourados e ouviu o atual secretário municipal de Saúde, Sebastião Nogueira, a ex-secretária municipal, Sílvia Regina Bosso, a presidente do Conselho Municipal de Saúde da cidade, Berenice de Oliveira Souza, e os ex-presidentes do Conselho, Demetrius Dolago Pareja, e Cesar Medeiros Alves.


A Comissão resolveu ouvir o secretário municipal de saúde, pois ele já está há cinco meses à frente da pasta e tem muitas informações sobre convênios e repasses destinados aos hospitais de Campo Grande.


Os parlamentares querem saber como estão sendo feitos os repasses dos recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para unidades hospitalares de Campo Grande, Corumbá, Paranaíba, Dourados, Três Lagoas, Jardim, Coxim, Aquidauana, Nova Andradina, Ponta Porã e Naviraí. As investigações serão realizadas durante 120 dias, podendo ser prorrogadas por mais dois meses. Os deputados vão apurar os recursos repassados pelo SUS aos 11 municípios nos últimos cinco anos.


Um e-mail ([email protected])foi criado para ajudar nas investigações para que as pessoas possam denunciar irregularidades nas unidades hospitalares. Também foi criada uma fan Page (facebook.com/cpidasaudeemms) para que a população possa acompanhar o Trabalho da CPI.

Jornal Midiamax