Geral

Scolari revela ‘freada’ para conter euforia e diz que observa Willian

A conquista do título da Copa das Confederações devolveu a confiança à seleção brasileira e reforçou o favoritismo para a disputa da Copa do Mundo-2014. A preocupação atual de Luiz Felipe Scolari é a de evitar que este sucesso prejudique a concentração da equipe. Em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal O Estado de S. […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 11h07

None
1206795734.jpg

A conquista do título da Copa das Confederações devolveu a confiança à seleção brasileira e reforçou o favoritismo para a disputa da Copa do Mundo-2014. A preocupação atual de Luiz Felipe Scolari é a de evitar que este sucesso prejudique a concentração da equipe. Em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo, o treinador também comentou sobre quais jogadores podem ganhar uma chance em futuras convocações.


Após uma série de resultados pouco expressivos e apresentações de pouco brilho, o Brasil recuperou a credibilidade – e o apoio do torcedor – com o título da Copa das Confederações. Com vitórias convincentes sobre adversários de peso (sobretudo o 3 a 0 sobre a Espanha na decisão do torneio), a equipe ressalta sua força para o Mundial. Scolari vê a conquista do título com cautela.


O treinador deu a receita de como lidar com esta situação e evitar o excesso de confiança. “Em primeiro lugar, dando uma freada nos jogadores para que eles não pensem que são deuses e já está tudo uma maravilha, porque ainda temos muitas coisas para melhorar. E vai ser muito importante a mensagem que vocês da imprensa vão passar para os torcedores, para não criar um clima de euforia”, analisou.


O cuidado de Scolari tem uma explicação simples. O técnico prevê um Mundial bastante complicado, muito por conta da presença de mais equipes em condições de brigar pela taça. “A Copa vai ser muito dura. Além dos times que estiveram aqui, vamos ter a Alemanha, que está num momento excelente; a Argentina, que entrou um jeito de jogar: defesa ruim e ataque espetacular; a Inglaterra, a França…”, enumerou.


O técnico também falou sobre jogadores em observação. Scolari comentou que suas futuras listas podem ter novidades, principalmente no meio-campo e na lateral direita. “Sandro [volante do Tottenham] é um deles. O Rômulo, volante que está na Rússia, é outro. Também quero dar chance ao Mário Fernandes, lateral direito do CSKA [Moscou]. Essa é uma posição em que estou procurando gente, porque o reserva do Daniel [Jean, do Fluminense] não é lateral. Quem sabe se o Maicon voltar a jogar, porque na temporada passada quase não entrou em campo”, disse, referindo-se ao jogador do Manchester City.


Para reforçar que está acompanhando com atenção centros de menor destaque, Scolari mandou um recado. “Outro que pretendo ver de perto é o Willian, que foi do Shakhtar para o Anzhi. Ele fez uma primeira fase de Liga dos Campeões espetacular, jogou uma partidaça contra o Chelsea em Londres. Tem mais alguns jogadores que atuam na Rússia e na Ucrânia que podem ser interessantes e podem ter chance”, completou.

Jornal Midiamax