Geral

Saída de Perches é “ar fresco” para Hospital Regional, dizem servidores

Fim das perseguições, dos apadrinhados e início de uma nova “era” no Hospital Regional de Campo Grande. Esse foi o sentimento de servidores públicos que realizaram uma lavagem simbólica da frente do hospital na manhã desta quinta-feira (4). Dentre tantas reclamações, o maior alvo dos servidores é o ex-diretor do HR, Ronaldo Peches Queiroz, dispensado […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 12h36

None

Fim das perseguições, dos apadrinhados e início de uma nova “era” no Hospital Regional de Campo Grande. Esse foi o sentimento de servidores públicos que realizaram uma lavagem simbólica da frente do hospital na manhã desta quinta-feira (4).


Dentre tantas reclamações, o maior alvo dos servidores é o ex-diretor do HR, Ronaldo Peches Queiroz, dispensado pelo governo estadual após denúncias de envolvimento em acordos para desmanchar a saúde pública regional.


“Esse ato de hoje foi pedido pelos servidores, como uma forma de comemoração, além de representar a limpeza da corrupção do hospital”, explicou Alexandre Costa, presidente do Sintss (Sindicato da Seguridade Social).


Ainda com receio de represálias da atual direção do HR, os servidores denunciaram que a “era” Perches no HR foi marcado por apadrinhamentos e assédio moral no trabalho.


“Um caso simples é o ponto, ele (Perches) falava que todos eram obrigados a bater ponto, mas muitos funcionários estavam livres da obrigação por parte do diretor”, comentou Costa. “Complicado é que são poucas máquinas de ponto, e formavam filas de servidores. Muitos foram punidos por atraso na hora de bater o ponto”, completou.


Ainda na expectativa pela nomeação de um novo diretor do hospital, os servidores querem mudanças e o nome de alguém de carreira da entidade, que conheça o trabalho do HR. Se não houverem mudanças, prometem mais protestos e denúncias.

Jornal Midiamax