Geral

Richard Branson se junta a causa de Bill Gates e vai doar fortuna após morrer

Mais doze bilionários – os primeiros fora dos EUA – assinaram a campanha criada por Bill Gates e Warren Buffett e vão doar pelo menos metade de suas fortunas para a filantropia após morrerem, informa a agência e notícias Bloomberg. Entre os nomes estão o britânico Richard Brason, do grupo Virgin, o magnata russo da […]

Arquivo Publicado em 20/02/2013, às 02h00

None

Mais doze bilionários – os primeiros fora dos EUA – assinaram a campanha criada por Bill Gates e Warren Buffett e vão doar pelo menos metade de suas fortunas para a filantropia após morrerem, informa a agência e notícias Bloomberg.

Entre os nomes estão o britânico Richard Brason, do grupo Virgin, o magnata russo da telecomunicação Vladimir Potanin e o indiano Azim Premji, da indústria de software.

Com os novos signatários, 105 famílias de nove países já participam da iniciativa, chamada The Giving Pledge. Nenhuma é brasileira.

“Acredito genuinamente que a riqueza deva trabalhar para o bem público”, disse Branson, em carta para a Giving Pledge. “Minha decisão não foi tomada apenas para que eu seja lembrado como um filântropo. Também vejo isso como um meio de proteger meus filhos do fardo da riqueza extrema, que poderia tirar deles qualquer motivação para atingirem suas próprias metas na vida”, afirmou.

Os outros novos participantes anunciados foram John Caudwell, Chris e Jamie Cooper-Hohn, Andrew e Nicola Forrest, Mo Ibrahim, Patrice e Precious Motsepe, Victor Pinchuk, Hasso Plattner, David Sainsbury e Vincent Tan Chee Yioun.

Os membros da Giving Pledge se comprometem a doar a maior parte de suas fortunas para organizações de caridade ou causas filantrópicas. Warren Buffett, 82 anos, um dos fundadores da iniciativa, é o quarto mais rico do mundo, com estimados US$ 53,5 bilhões, de acordo com o ranking da agência Bloomberg. Bill Gates, 57 anos, é o segundo da lista, com US$ 66,2 bilhões.

Jornal Midiamax