Geral

Ribery diz que aumento do prazo de votação da Bola de Ouro foi uma vergonha

Um dos três finalistas do prêmio Bola de Ouro da Fifa, que elege o melhor jogador de futebol do ano, Franck Ribéry reclamou do aumento do prazo para votação dado pela Fifa em novembro. Para o francês, isso foi uma “vergonha”. O prazo original iria até o dia 15 de novembro, mas foi estendido pela […]

Arquivo Publicado em 19/12/2013, às 16h32

None

Um dos três finalistas do prêmio Bola de Ouro da Fifa, que elege o melhor jogador de futebol do ano, Franck Ribéry reclamou do aumento do prazo para votação dado pela Fifa em novembro. Para o francês, isso foi uma “vergonha”.

O prazo original iria até o dia 15 de novembro, mas foi estendido pela entidade até o dia 29 do mesmo mês. Vale lembrar que o jogo decisivo da repescagem da Copa do Mundo entre Portugal e Suécia, que acabaria com três gols de Cristiano Ronaldo, foi realizado no dia 19 – ou seja, na teoria, o aumento do período de votação favoreceu o português.

O português concorre com o francês e com Lionel Messi pelo prêmio. “É a primeira vez que isso ocorre. É uma vergonha e uma desvantagem, mas não tenho medo. Estou tranquilo”, declarou ao jornal alemão SportBild.

Ribéry também disse não se importar se Cristiano Ronaldo vai ao evento da Bola de Ouro ou não, depois de boatos surgirem afirmando que o português não apareceria na festa após discussão com Joseph Blatter, presidente da Fifa.

“Não falei com Cristiano nem com outros sobre ele. Por que faria isso? Não me importa se ele vai ou não. Para mim é um honra estar entre os três finalistas e para mim é normal ir ao evento”, finalizou.

Jornal Midiamax