Geral

Revista britânica The Economist escolhe Uruguai como o país do ano

A revista britânica The Economist escolheu o Uruguai como o país de 2013, em grande parte pela pioneira legalização da maconha. “As conquistas mais dignas de menção são, acreditamos, aquelas reformas inovadoras que não se limitam apenas a melhorar um país, mas que, se imitadas, poderiam beneficiar o mundo”, afirma a revista. A legalização e […]

Arquivo Publicado em 20/12/2013, às 00h58

None
1863967805.jpg

A revista britânica The Economist escolheu o Uruguai como o país de 2013, em grande parte pela pioneira legalização da maconha. “As conquistas mais dignas de menção são, acreditamos, aquelas reformas inovadoras que não se limitam apenas a melhorar um país, mas que, se imitadas, poderiam beneficiar o mundo”, afirma a revista.

A legalização e regularização da venda e consumo da maconha “é uma mudança tão claramente razoável, que encurrala os criminosos e permite às autoridades concentrar-se em delitos mais graves, que nenhum outro país as executou”, completa o editorial. “Se outros a seguissem, e se fossem incluídas outras substâncias, o dano que estas drogas causam ao mundo seria drasticamente reduzido”, afirma a revista, que há muitos anos defende uma mudança nas políticas de combate às drogas baseadas na repressão, por considerar que fracassaram.

A Economist recorda ainda que o Uruguai também legalizou o casamento gay em 2013, uma reforma “que aumentou a quantia mundial de felicidade humana sem custo financeiro”.

A revista elogia o presidente José Mujica e sua “franqueza incomum para um político”, recordando seu estilo de vida austero. “Vive em uma casa modesta, dirige um Fusca antigo e voa na classe econômica”. “Modesto, mas corajoso, liberal e amante da diversão, o Uruguai é nosso país do ano. Felicitações!”, conclui a revista.

Jornal Midiamax