Geral

Raja pede fim de privilégio a europeus e sul-americanos em Mundial

O técnico do Raja Casablanca, Benzarti Fawzi, pede que a Fifa altere o sistema de disputa do Mundial de Clubes. De acordo com o treinador, os times europeus e sul-americanos levam grande vantagem sobre os demais por entrarem somente nas semifinais da competição. Vice-campeão mundial, o Raja teve de vencer três partidas para encontrar o […]

Arquivo Publicado em 22/12/2013, às 17h02

None

O técnico do Raja Casablanca, Benzarti Fawzi, pede que a Fifa altere o sistema de disputa do Mundial de Clubes. De acordo com o treinador, os times europeus e sul-americanos levam grande vantagem sobre os demais por entrarem somente nas semifinais da competição.

Vice-campeão mundial, o Raja teve de vencer três partidas para encontrar o Bayern de Munique na decisão da taça.

“Não é justo que o time jogue mais jogos do que a outra equipe. O sorteio não pode colocar equipes só para semifinal e final. É inconcebível que o time jogue quatro jogos e outra equipe jogue duas”, reclamou Fawzi.

O Raja iniciou o Mundial eliminando o Auckland City. Depois superou o Monterrey nas quartas e o Atlético-MG nas semifinais.

O Bayern venceu a final por 2 a 0, conquistando o tricampeonato mundial.

Foi a segunda vez na história que uma equipe africana conseguiu chegar à final do Mundial de Clubes. O primeiro time a atingir esse feito foi o Mazembe, que havia eliminado o Internacional.

Antes da criação do Mundial de Clubes, disputado pela primeira vez em 2000, os torneios entre clubes da Fifa reservava apenas finais entre europeus e sul-americanos.

Jornal Midiamax