Geral

Quatro meses após táxi ser atingido por L-200, taxista morre na Santa Casa da Capital

O taxista Sebastião Mendes da Rocha, o Tião Palmeirense, 52 anos, morreu por volta das 8h10 desta quinta-feira (4). Há quase quatro meses, em 11 de março deste ano, ele conduzia o táxi, que foi atingido pelo pecuarista Diogo Machado Teixeira, 36 anos, que dirigia uma caminhonete L-200 e estaria embriagado. Ele permaneceu por um período […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 18h28

None
845725312.jpg

O taxista Sebastião Mendes da Rocha, o Tião Palmeirense, 52 anos, morreu por volta das 8h10 desta quinta-feira (4). Há quase quatro meses, em 11 de março deste ano, ele conduzia o táxi, que foi atingido pelo pecuarista Diogo Machado Teixeira, 36 anos, que dirigia uma caminhonete L-200 e estaria embriagado.

Ele permaneceu por um período internado na Santa Casa de Campo Grande, após ser vítima do acidente no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Bahia.



Acidente


No dia 11 de fevereiro, o táxi dirigido por Sebastião foi atingido pela caminhonete L-200. O passageiro José Pedro Alves da Silva Júnior, 22 anos, faleceu na hora e o amigo dele, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva, 21 anos, apenas ficou ferido.


Da primeira vez, Sebastião, que dirigia o veículo Siena, permaneceu três meses internado. No dia 4 de abril, ele obteve alta médica e retornou no dia 20 de junho, com um diagnóstico mais grave, de acordo com os familiares.

Nesta manhã ele faleceu e o corpo foi levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico Legal).

Jornal Midiamax