Geral

Prefeitura de Dourados encaminha nota sobre matéria da Nilcatex

Após matéria publicada pelo Midiamax, a prefeitura de Dourados – distante a 225 km de Campo Grande, encaminhou nota oficial com esclarecimentos sobre a licitação com a Nilcatex. Foi confirmado que ata de adesão em que pegou ‘carona’ é da prefeitura de Campo Grande. Segundo informação da assessoria de comunicação, houve um erro formal na […]

Arquivo Publicado em 24/01/2013, às 16h04

None

Após matéria publicada pelo Midiamax, a prefeitura de Dourados – distante a 225 km de Campo Grande, encaminhou nota oficial com esclarecimentos sobre a licitação com a Nilcatex.

Foi confirmado que ata de adesão em que pegou ‘carona’ é da prefeitura de Campo Grande. Segundo informação da assessoria de comunicação, houve um erro formal na digitação no termo de homologação em que parece Governo do Estado, mas a publicação com a devida correção será feita na edição de sexta-feira (25) do diário oficial da cidade.

Sobre os motivos que levaram a aderir a ata, foi informado que se dá em “razão da celeridade, economia, e a comprovada vantagem para o município”. Conforme justificativa, por meio de nota oficial, ficou comprovada vantagem uma vez que o preço praticado em 2012 pela Nilcatex para a prefeitura de Dourados foi de R$ 12,81, enquanto para a prefeitura de Campo Grande o mesmo produto foi vendido por R$ 11,95.

A prefeitura rebate as declarações de pais de alunos de que apenas duas camisetas e um caderno teriam sido entregues. O documento diz que os kits contendo apontador, borracha, caderno capa dura, caderno universitário, canetas, lápis grafite e lápis de cor, foram entregues, faltando apenas a mochila, que não chegou devido ao atraso de confecção na fábrica.

A nota informa ainda que foram adquiridos 61.746 uniformes escolares, para atender com duas camisetas os 27.700 alunos do ensino fundamental e dos centros de educação infantil, considerando ainda uma reserva técnica de 10% do material, que se encontra no almoxarifado da Secretaria de Educação. O total gasto foi de R$ 790,9 mil com camisetas e R$ 611,5 mil com os kits de material escolar.

Questionada pela reportagem se a prefeitura tinha conhecimento das investigações que correm em outros Estados acerca da Nilcatex, a prefeitura informou que a empresa se habilitou para o processo de licitação “não sendo verificada nenhuma restrição legal nem impedimento quanto à participação no certame licitatório, de maneira que todos os critérios legais foram devidamente observados, inclusive com a manifestação do Ministério Público Estadual quando provocado, opinou pela lisura do processo licitatório”.

Jornal Midiamax