Geral

PortoFolia atrai milhares de brasileiros e paraguaios

Desde a abertura na sexta-feira (8), o Porto Folia 2013 vem confirmando que em Porto Murtinho as culturas, costumes e perfis de brasileiros e paraguaios formam uma das mais animadas combinações populares do carnaval em Mato Grosso do Sul. Feliz com a organização e o sucesso da festa, o prefeito Heitor Miranda dos Santos (PT) […]

Arquivo Publicado em 13/02/2013, às 11h05

None
1690316730.jpg

Desde a abertura na sexta-feira (8), o Porto Folia 2013 vem confirmando que em Porto Murtinho as culturas, costumes e perfis de brasileiros e paraguaios formam uma das mais animadas combinações populares do carnaval em Mato Grosso do Sul.


Feliz com a organização e o sucesso da festa, o prefeito Heitor Miranda dos Santos (PT) disse que a diversidade regional fornece uma receita irresistível aos visitantes. E os turistas, aos milhares, deste e de outros estados e países, vêm engrossando a corrente de foliões que brincam com bastante vibração na Praça de Eventos, ruas, e até nas localidades paraguaias próximas.


Soldados das polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e equipes da empresa privada Águia realizaram um eficiente trabalho de segurança preventiva. Servidores públicos e voluntários distribuiram preservativos, folders e viseiras para orientar a sociedade sobre prevenção e combate às drogas, ao álcool, à violência no trânsito e à exploração de crianças e adolescentes.


 Cerca de oito mil pessoas, em média, participaram das festividades.


Integração


Além de turistas brasileiros e do Estado – sobretudo de Campo Grande e de cidades do Sudoeste, como Campo Grande, Jardim, Bela Vista, Aquidauana, Caracol, Sidrolândia, Antonio João, Miranda e Bodoquena -, Porto Murtinho recebeu a visita de muitos vizinhos do outro lado do Rio Paraguai, entre elas Carmelo Peralta, Isla Marguerita e Vallemy.


Nas quatro noites de PortoFolia, com o rei Momo e a Rainha do carnaval à frente, a animação foi contagiante e a diversidade cultural deu um colorido à festa.


Além da decoração inspirada nas temáticas regionais da Festa do Touro, da Índia Cunhatay-Porã, da Virgem de Caacupê, da fauna e flora pantaneiras e da dançarina espanhola, a Praça de Eventos recebeu também o grupo de dança paraguaio Rainhas do Vallemy, formado por jovens e moças desta que é conhecida como capital paraguaia do cimento. 


Para completar, nove blocos, uma bateria de escola de samba, orquestra municipal de sopros, nove bandas (duas baianas) e grupos de pagode capricham na diversidade de ritmos com sambas, marchinhas, axé e até a kachaka. No final da festa, sempre sob as primeiras luzes da manhã, um DJ oferecia som eletrônico para os foliões.


No sábado próximo (16), quando os paraguaios fazem seu carnaval, os murtinhenses vão retribuir a visita, levando a Vallemy a Corte do Rei Momo, a Banda Folia (de sopros) e os grupos que fazem os touros Bandido e Encantado.

Jornal Midiamax