Geral

População reclama que caminhões jogam entulho e lixo no Nova Lima

Pneus, telhas, roupas, tela de computador, ossos, madeira, papelão e plásticos, materiais que poderiam ser reciclados e muito entulho. Tudo isso pode ser encontrado no final da avenida Marques de Herval, no bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande. A situação se tornou um problema para os moradores que moram próximos aos local abarrotado […]

Arquivo Publicado em 24/01/2013, às 11h53

None
287852115.jpg

Pneus, telhas, roupas, tela de computador, ossos, madeira, papelão e plásticos, materiais que poderiam ser reciclados e muito entulho. Tudo isso pode ser encontrado no final da avenida Marques de Herval, no bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande.

A situação se tornou um problema para os moradores que moram próximos aos local abarrotado de todo tipo de lixo, uma vez que a maioria dos objetos acaba servindo de criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

A dona de casa Jéssica de Jesus Alves disse que toda semana liga para a prefeitura para reclamar. “Há duas semanas os funcionários da prefeitura vieram aqui e limparam tudo, mas o povo não tem educação e não deve saber do perigo que é esse lixo próximo da gente. Eu já peguei dengue e tenho medo que meus filhos peguem também”.

O policial militar Alécio Aparecido Lezo, flagrou, por diversas vezes, caminhões, caminhonetes e pick ups cheias de entulho sendo descarregadas no terreno. “Tenho uma chácara em Rochedinho e passo por lá sempre. Já tirei fotos e as pessoas vêem e não se importam, alguns tentam esconder o rosto, mas continuam jogando o lixo. É preocupante porque é a entrada do bairro, a via principal do Nova Lima”, contou.

A proximidade do lixo das residências deixa os moradores apreensivos em razão do surgimento de animais peçonhentos. “Ultimamente tem aparecido muito escorpião e umas aranhas grandes em casa e na vizinhança, antigamente esses bichos não eram vistos. Baratas você pode ver andando em cima do lixo”, afirma a aposentada Regina Cabral, 58 anos.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que a população deve entrar em contato com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), através do telefone 3314-3151, para que equipes do órgão sejam encaminhadas para fazer a limpeza.

Jornal Midiamax