Geral

Pneus e motor viram ‘vilões’ para Massa, que torce por tempo quente

Acidentes, problemas mecânicos, queixas sobre pneus. A rotina de Felipe Massa nas últimas corridas tem sido explicar os motivos pelos quais enfrenta dificuldades com sua Ferrari. Após conseguir seu primeiro pódio na temporada, no GP da Espanha, o desempenho do brasileiro despencou, enquanto os problemas (e críticas) aumentaram. O terceiro lugar obtido por Massa em […]

Arquivo Publicado em 29/06/2013, às 20h24

None
1647218467.jpg

Acidentes, problemas mecânicos, queixas sobre pneus. A rotina de Felipe Massa nas últimas corridas tem sido explicar os motivos pelos quais enfrenta dificuldades com sua Ferrari. Após conseguir seu primeiro pódio na temporada, no GP da Espanha, o desempenho do brasileiro despencou, enquanto os problemas (e críticas) aumentaram.


O terceiro lugar obtido por Massa em Barcelona o deixou animado na busca por uma vitória e pela manutenção dos bons resultados na temporada. No entanto, a esperança de uma fase positiva deu lugar à decepção nas corridas seguintes. No GP de Mônaco, Massa sofreu dois acidentes (um durante o terceiro treino livre e outro na corrida) e não pontuou. Ele também bateu no treino de classificação do GP do Canadá e terminou a prova em oitavo.


O fim de semana em Silverstone também se mostra complicado para Massa, que demonstrou otimismo quanto às chances de renovar seu contrato com a escuderia. Na sexta-feira, ele bateu após perder o controle de seu carro na curva Stowe. No sábado, ele enfrentou problemas no terceiro treino livre e foi obrigado a trocar o motor. No treino de classificação, nova frustração: o piloto da Ferrari vai largar na 11ª posição.


O acidente da sexta ocorreu quando Massa usava os pneus protótipos da Pirelli, usados exclusivamente neste dia. Ele havia dado apenas sete voltas antes de bater. A própria Ferrari admitiu que os carros do brasileiro e de Fernando Alonso estavam sofrendo “com a pouca aderência oferecida pelo asfalto de Silverstone”, conforme indicou a equipe em seu site oficial.


Massa reforçou o discurso da escuderia italiana. “Hoje [sábado] foi um dia extremamente difícil. Não tínhamos o carro que esperávamos e faltou aderência com os pneus novos”, afirmou. Outro problema foi citado pelo brasileiro para justificar suas dificuldades: a troca de motor.


O piloto da Ferrari passou a parte final do terceiro treino livre, realizado na manhã deste sábado, parado nos boxes. A equipe decidiu trocar o motor do carro, o que contribuiu ainda mais para o pouco tempo que Massa teve para andar na pista de Silverstone.


“Certamente o meu acidente de sexta e a interrupção na manhã de sábado para a troca de motor me fizeram perder quilômetros preciosos. No treino de classificação, faltaram os décimos necessários para passar para o Q3”, lamentou o brasileiro.


Com tantos problemas, Massa mantém a esperança para realizar uma corrida de recuperação. A saída será contar com uma pequena ‘ajuda. “A corrida é uma outra história. Penso que com o tanque cheio e temperaturas mais elevadas as coisas possam mudar a nosso favor”, completou.

Jornal Midiamax