Geral

Plameiras: vaiado, Luan sai irritado e diz que ‘já está de saco cheio’

O Palmeiras empatou neste sábado com o Bragantino por 0 a 0, partida que marcou a estreia no Campeonato Paulista. A equipe não demonstrou grande volume de jogo e ficou presa na defesa da equipe visitante. Isto irritou a torcida alviverde, que escolheu o atacante Luan como alvo pelo tropeço e vaiou bastante quando o […]

Arquivo Publicado em 20/01/2013, às 22h20

None

O Palmeiras empatou neste sábado com o Bragantino por 0 a 0, partida que marcou a estreia no Campeonato Paulista. A equipe não demonstrou grande volume de jogo e ficou presa na defesa da equipe visitante. Isto irritou a torcida alviverde, que escolheu o atacante Luan como alvo pelo tropeço e vaiou bastante quando o jogador foi substituído por Mazinho.



Na saída do Pacaembu, o atleta deu mostras de que não está mais disposto a aceitar esse tipo de pressão. “Isso não começou hoje e já estou de saco cheio”, disparou Luan, que afirmou ainda que sua “paciência está acabando” e que, se continuar assim, não vai aguentar a situação por muito mais tempo.



O atacante é um dos nomes mais apreciados pelo treinador Gilson Kleina, assim como já era com Luiz Felipe Scolari. Apesar de não agradar a torcida por sua produção em campo, a dedicação nos treinos faz com que seja defendido pelo treinador atual do Palmeiras.



“O Luan é quem sofre bastante, quer demonstrar que pode jogar nessa equipe. Ele treina, não machuca, está sempre à disposição”, lembrou Kleina, que reprovou as vaias dos torcedores no Pacaembu.



“Às vezes as coisa acontecem e alguns jogadores sofrem porque têm um rótulo. A gente sabe que vai precisar desses jogadores e não posso enaltecer uma rejeição. Quarta-feira são esses jogadores que vão poder dar resposta. Meu trabalho é tentar blindá-los e passar confiança pra eles”, explicou o treinador.


Jornal Midiamax