Geral

Piracema começa no próximo dia 5 em MS e pescadores devem ficar atentos às regras

A Piracema começa no próximo dia 5 de novembro, terça-feira, a partir das 00h00, e muitos pescadores devem ficar atentos para não cometerem crimes ambientais nos rios de Mato Grosso do Sul. De acordo com o Major, Ednilson Queiroz, da PMA (Polícia Militar Ambiental) a pesca é proibida em todos os rios do Estado, excerto […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 14h23

None

A Piracema começa no próximo dia 5 de novembro, terça-feira, a partir das 00h00, e muitos pescadores devem ficar atentos para não cometerem crimes ambientais nos rios de Mato Grosso do Sul. De acordo com o Major, Ednilson Queiroz, da PMA (Polícia Militar Ambiental) a pesca é proibida em todos os rios do Estado, excerto alguns casos.


Na bacia do rio Paraguai é fechada a qualquer pesca, a não ser a de subsistência para a população ribeirinha. Pesca de subsistência é considerada aquela necessária para a sobrevivência com até três quilos de pescado, ou um exemplar.


Na bacia do rio Paraná, a pesca esportiva é liberada nos lagos das usinas, e somente com peixes exóticos. Peixes nativos da bacia não podem ser pescados. A pesca cientifica, previamente autorizada, poderá ser liberada.


Desde outubro a PMA está fiscalizando os leitos dos rios do Estado na Operação Pré-Piracema. Os policiais militares ambientais abordam pescadores profissionais e amadores, que aproveitam os últimos dias de pesca liberada.


O major acredita que neste ano, no período de Piracema, a quantidade de peixe apreendido deve ficar em uma tonelada, como nos anos anteriores. “A gente percebe que falta consciência e sensibilidade ambiental por parte de quem insiste em pescar na Piracema. Por isso o trabalho de conscientização e ação da PMA”, afirma.


No período passado da Piracema mais de 70 pessoas foram detidas por pesca ilegal.  O major afirma que as penalidades para pesca ilegal são pesadas, com detenção de 1 a 3 anos e multa de R$ 20 por quilo de pescado ilegal apreendido.

Jornal Midiamax