O secretário para as Relações com os Estados do Vaticano, monsenhor Dominique Mamberti, anunciou que o papa Francisco poderia viajar à Terra Santa o ano que vem, em uma viagem que começaria na Jordânia, informou neste sábado a agência oficial jordaniana “Petra”.

Mamberti, que chegou na sexta a Amã, reuniu-se ontem à noite com seu colega jordaniano, Nasser Yudeh, para quem detalhou os planos do pontífice sobre uma futura viagem à região.

“O rei Abdullah II fez um convite a Sua Santidade na sua visita ao Vaticano em agosto. Atualmente, estão sendo feitas as gestões para a visita, que poderia ocorrer no ano que vem e começar na Jordânia”, disse Mamberti, segundo a agência “Petra”.

O representante diplomático da cúria acrescentou que o Vaticano considera a Jordânia como “parte da Terra Santa e um país que respeita o pluralismo religioso, o que é importante para criar uma atmosfera de paz no Oriente Médio”.

Por sua parte, Yudeh acrescentou que suas conversas com Mamberti abordaram também os últimos eventos na região, principalmente o desenvolvimento das conversas de paz entre israelenses e palestinos e a posição jordaniana, “que destaca a necessidade de um Estado palestino independente e viável”.