Geral

Obama: Sudão do Sul deve garantir segurança de americanos

O presidente Barack Obama pediu neste sábado aos dirigentes do Sudão do Sul que ajudem a garantir a segurança dos militares e cidadãos americanos no país, depois de um ataque que deixou quatro soldados feridos. Obama também advertiu que, no caso de uma tentativa de golpe de Estado no Sudão do sul, os Estados Unidos […]

Arquivo Publicado em 22/12/2013, às 00h55

None

O presidente Barack Obama pediu neste sábado aos dirigentes do Sudão do Sul que ajudem a garantir a segurança dos militares e cidadãos americanos no país, depois de um ataque que deixou quatro soldados feridos.

Obama também advertiu que, no caso de uma tentativa de golpe de Estado no Sudão do sul, os Estados Unidos vão suspender seu apoio a esse país africano nascido em julho de 2011, após a divisão do Sudão.

De férias no Havaí, Obama foi informado do ataque dirigido a três aviões militares americanos durante uma operação de evacuação abortada na cidade de Bor.

Segundo a nota divulgada pela Casa Branca, Obama “destacou que os dirigentes do Sudão do Sul têm a responsabilidade de apoiar nossos esforços em matéria de segurança do pessoal (militar) e dos cidadãos americanos em Juba e em Bor”.

Quatro soldados americanos ficaram feridos neste sábado quando participavam de uma operação de evacuação aérea nesse país africano, onde continuam os combates entre o Exército e os homens do ex-vice-presidente Riek Machar após sete dias de violência.

Perto da cidade de Bor, tomada pelos homens de Machar, uma aeronave americana foi alvejada quando tentava, sem sucesso, aterrissar para retirar cidadãos dos EUA, informou um porta-voz do Pentágono, acrescentando que a missão foi cancelada.

De acordo com a Casa Branca, “o presidente (Obama) destacou a urgência que havia de ajudar a solucionar, mediante o diálogo, as diferenças no Sudão do Sul”.

Jornal Midiamax