Geral

MS tem R$ 2 bilhões para negócios na área do turismo em 2013

Os empresários do setor de turismo têm à disposição R$ 2 bilhões para investir no setor, e com condições de pagamento consideradas as melhores. A verba, recorde para o estado, foi destinada pelo FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste). Neste ano, serão disponibilizados cerca de R$ 2 bilhões, 25% a mais que o ano passado, […]

Arquivo Publicado em 18/02/2013, às 21h19

None
1399075848.jpg
Os empresários do setor de turismo têm à disposição R$ 2 bilhões para investir no setor, e com condições de pagamento consideradas as melhores. A verba, recorde para o estado, foi destinada pelo FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste).
Neste ano, serão disponibilizados cerca de R$ 2 bilhões, 25% a mais que o ano passado, quando foi destinado R$ 1,6 bilhão. 
“Essa é a previsão para MS, no que diz respeito a financiamento do setor produtivo da área de turismo, que engloba hospedagens, gastronomia, enfim, todo o segmento”, explicou Marcelo Dourado, diretor-superintendente da Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste), durante evento na tarde desta segunda-feira (18), no Centro de Exposição Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.
A novidade deste ano, além do montante destinado ao Estado, são as melhores condições. A taxa de juros, por exemplo, está fixada em 3% ao ano, enquanto em 2012 girava entre 4% e 10%. A queda reflete a tendência de baixa nas taxas no mercado financeiro.
Quem pegar dinheiro emprestado no FCO, linha de crédito turismo, pode ter carência de até cinco anos e investimento de até 20 anos. O empresário pode emprestar entre R$ 1 e R$ 200 milhões.
“E a grande inovação mesmo é o cartão empresarial. O cliente pega o valor emprestado, que já cai na conta especial, e pode usar o cartão para realizar as compras para a empresa, extremamente fácil” ressaltou Dourado.
Ainda segundo o diretor-superintendente, na área de turismo, são os estados do Centro-Oeste que estão impulsionando o crescimento do País.
O encontro, apresentado por Dourado, divulgou as condições da linha do FCO, bem como orientar, apoiar e direcionar os empresários sobre o acesso aos recursos dispostos para o setor. 
Jornal Midiamax