Geral

MPE apura corte ilegal de 12 hectares de aroeira em área de preservação permanente

A 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Sidrolândia instaurou um inquérito civil para apurar eventuais danos causados ao Meio Ambiente com o corte de aproximadamente 12 ha de floresta na fazenda Lobo Negro. O edital foi publicado na edição desta quarta-feira (4) do Diário Oficial do Ministério Público. De acordo com a publicação, a […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 11h25

None

A 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Sidrolândia instaurou um inquérito civil para apurar eventuais danos causados ao Meio Ambiente com o corte de aproximadamente 12 ha de floresta na fazenda Lobo Negro. O edital foi publicado na edição desta quarta-feira (4) do Diário Oficial do Ministério Público.

De acordo com a publicação, a propriedade rural não tinha autorização do órgão competente para a derrubada das árvores que acontece em área considerada de preservação permanente.

A maioria das árvores cortadas é da espécie aroeira. O inquérito está a cargo do promotor Nicolau Bacarji Júnior.

Jornal Midiamax