Geral

Moradores fecham rodovia onde só passam de ‘trator e de helicóptero’

Cerca de 100 pessoas, entre comerciantes, produtores rurais e moradores da região da MS-352, ‘trancam’ a rodovia desde às 4h desta quarta-feira (3). A região liga o município de Terenos a Aquidauana. Eles utilizaram galhos de árvore, troncos e inclusive peças dos veículos que quebraram ao passar pelo local, que eles garantem ser intransitável. “Chegamos no […]

Arquivo Publicado em 03/07/2013, às 12h20

None

Cerca de 100 pessoas, entre comerciantes, produtores rurais e moradores da região da MS-352, ‘trancam’ a rodovia desde às 4h desta quarta-feira (3). A região liga o município de Terenos a Aquidauana. Eles utilizaram galhos de árvore, troncos e inclusive peças dos veículos que quebraram ao passar pelo local, que eles garantem ser intransitável.


“Chegamos no limite. E estamos em um ponto que só anda bem por aqui quem passa de trator ou helicóptero. São pecuaristas, comerciantes e produtores rurais que precisam desta estrada todos os dias, além da polícia, ambulância e até mesmo a Enersul (Empresa Concessionária de Energia Elétrica de Mato Grosso do Sul) que sofre com os transtornos”, afirma a comerciante Vânia Lúcia da Silva, 44 anos.


Há 13 anos com uma loja na região, ela fala que depois de 30 anos de reclamações da estrada, só agora os colegas ‘tomaram coragem’ para fazer alguma coisa. “Temos a ponte do grego, que sempre foi um ponto turístico, além de vários pesqueiros e área de lazer na região. Mas as pessoas não querem vir mais, porque o carro estraga e ninguém quer prejuízo. Com isso, tudo está falindo”, comenta Silva.


Como exemplo da importância da região, a comerciante ainda citou fazendas de confinamento e o Projeto Pacú, que seria uma multinacional. “Nos últimos 30 dias, trocamos três amortecedores, além do escapamento e outras peças. O que restou, trouxe para ajudar a bloquear a estrada e mostrar para os representantes só um pouco do que gastamos”, diz Silva.


Os manifestantes garantem que só vão sair do local quando chegar a imprensa e autoridades. Eles querem um projeto de melhoria, o que inclui o cascalhamento e a pavimentação da MS-352. Duas equipes do Batalhão Rodoviário Federal acompanham o movimento.

Jornal Midiamax