Geral

Ministro do STF nega suspensão de inquérito sobre caixa 2 de Maluf em 2010

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux negou pedido da defesa do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) para suspender um inquérito que investiga se ele fez caixa 2 (uso de dinheiro não declarado) nas eleições de 2010, quando ele foi eleito com mais de 495 mil votos. A decisão é do dia 29 […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 19h12

None

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux negou pedido da defesa do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) para suspender um inquérito que investiga se ele fez caixa 2 (uso de dinheiro não declarado) nas eleições de 2010, quando ele foi eleito com mais de 495 mil votos.


A decisão é do dia 29 de outubro, mas só foi incluída no andamento do processo na segunda-feira (4).


A defesa queria que a corte interrompesse a investigação até que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) analisasse um recurso sobre a sua prestação das contas de campanha.


No entanto, para o ministro Luiz Fux, as investigações que correm no STF e no TSE são independentes.


Segundo a Procuradoria-Geral da República, Maluf usou R$ 168 mil da Eucatex, uma das empresas de propriedade da sua família, para pagar despesas eleitorais, mas não declarou o valor.


Fux também determinou que a Polícia Federal colha os depoimentos de dois administradores financeiros da campanha de Maluf.


O inquérito contra Maluf corre no Supremo pelo fato de ele ser deputado federal e ter foro privilegiado.


A reportagem tentou contato com a defesa de Maluf por volta das 17h, mas não obteve sucesso.

Jornal Midiamax