Geral

Ministério Público pede a cassação do prefeito e vice de Bela Vista

Alegando abuso de poder, a promotora Luz Marina Borges Maciel Pinheiro, pediu ao juiz eleitoral, Maurício Cleber Miglioranzi Santos, a cassação dos registros de candidatura do prefeito de Bela Vista, Abraão Armoa Zacarias (PMDB), e do seu vice Luiz Alexandre Loureiro Palmieri (DEM). Se a Justiça Eleitoral acolher a denúncia, novas eleições poderão ser convocadas […]

Arquivo Publicado em 14/02/2013, às 19h26

None
1761489283.jpg

Alegando abuso de poder, a promotora Luz Marina Borges Maciel Pinheiro, pediu ao juiz eleitoral, Maurício Cleber Miglioranzi Santos, a cassação dos registros de candidatura do prefeito de Bela Vista, Abraão Armoa Zacarias (PMDB), e do seu vice Luiz Alexandre Loureiro Palmieri (DEM). Se a Justiça Eleitoral acolher a denúncia, novas eleições poderão ser convocadas no município.


Na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) a promotora alega utilização indevida dos meios de comunicação para beneficiar a então candidatura de Zacarias e de seu vice. Ela teria anexado à denúncia provas documentais para mostrar número expressivo de divulgações supostamente disfarçadas de notícias para favorecer a candidatura do peemedebista.


Além da cassação, a promotora pede a inelegibilidade dos dois pelo período de oito anos. Em ação anterior, o prefeito e seu vice foram condenados a pagar multa por abuso do uso dos meios de comunicação.


Nova eleição


Zacarias foi eleito com 50,33% dos votos válidos contra 49,67% de Renato de Souza Rosa (PSB). Apesar da diferença de 84 votos, a legislação eleitoral prevê novas eleições quando o candidato vencedor alcançar 50% dos votos válidos mais um.


Confirmada nova eleição, o presidente da Câmara Municipal, vereador Jair Bispo (PDT), assume o comando da prefeitura. Ainda no município, a Justiça analisa pedido de impugnação de duas urnas, que podem mudar o resultado das eleições e abrir nova polêmica em Bela Vista. (Com informações do Portal Bela Vista MS)

Jornal Midiamax