Geral

México cria fundo para proteção de jornalistas

O governo do México anunciou hoje, dia 5, a criação de um fundo para a proteção de jornalistas e ativistas pelos direitos humanos, que são alvo frequente da ação criminosa de cartéis no país. O objetivo do governo de Enrique Peña Nieto é “garantir a vida, integridade, liberdade e segurança das pessoas que se encontram […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 16h41

None

O governo do México anunciou hoje, dia 5, a criação de um fundo para a proteção de jornalistas e ativistas pelos direitos humanos, que são alvo frequente da ação criminosa de cartéis no país.


O objetivo do governo de Enrique Peña Nieto é “garantir a vida, integridade, liberdade e segurança das pessoas que se encontram em situação de risco como consequência da defesa ou promoção dos direitos humanos e do exercício da liberdade de expressão e do jornalismo”.


O Ministério do Interior publicou no “Diário Oficial da Federação” que, desta forma, o organismo pretende “programar e operar as medidas de prevenção e de proteção” desta parcela da população por meio de financiamento.


O México enfrenta uma intensa onda de violência desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón assumiu o governo e militarizou a luta contra o narcotráfico, que já deixou milhares de mortos.


De acordo com dados do Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ), “violência associada ao tráfico de drogas e ao crime organizado converteu o México em um dos países mais perigosos do mundo para a imprensa”, sendo que ao menos 50 comunicadores foram assassinados ou desapareceram entre 2007 e 2012.

Jornal Midiamax