Geral

Melo avança nas duplas, e Wimbledon volta a ter brasileiro nas finais adultas após 46 anos

Marcelo Melo acaba de entrar para a história do tênis brasileiro. Nesta quinta-feira, ele se tornou o primeiro homem do país a alcançar uma final adulta do torneio de Wimbledon. Ao lado do croata Ivan Dodig, o mineiro venceu de virada uma dura semifinal de duplas masculinas contra o indiano Leander Paes e o tcheco […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 15h20

None
825054764.jpg

Marcelo Melo acaba de entrar para a história do tênis brasileiro. Nesta quinta-feira, ele se tornou o primeiro homem do país a alcançar uma final adulta do torneio de Wimbledon. Ao lado do croata Ivan Dodig, o mineiro venceu de virada uma dura semifinal de duplas masculinas contra o indiano Leander Paes e o tcheco Radek Stepanek por 3 sets a 2 (3-6, 6-4, 6-1, 3-6 e 6-3) e avançou à decisão do campeonato.


Nunca um homem brasileiro havia chegado tão longe na grama londrina. Ampliado entre as mulheres, o jejum vinha desde 1967, quando a lendária Maria Esther Bueno conquistou o vice-campeonato de duplas femininas ao lado da norte-americana Nancy Richey (em 1994, Ricardo Schlachter chegou à final masculina de juvenis. Antes, em 1957 e 1959, Ivo Ribeiro e Ronald Barnes foram vices individuais, também entre juvenis). Maria Esther, aliás, conseguiu nada menos do que 8 títulos e 6 vices em Wimbledon entre simples, duplas femininas e duplas mistas.


Para alcançar um feito histórico, Marcelo e seu parceiro tiveram que derrubar mais uma dupla favorita em Londres. Responsáveis pela eliminação dos cabeças 7 Max Mirnyi e Horia Tecau na terceira rodada, agora eles superaram os cabeças número 4 de Wimbledon. A vitória relembrou justamente um resultado obtido em Wimbledon no ano passado, quando Melo e Dodig superaram Paes e Stepanek na terceira rodada.


Na partida de hoje, apenas o terceiro set teve uma dupla soberana, Dodig e Melo, que conseguiram duas quebras e venceram com um fácil 6-1. O restante do confronto ficou marcado por um forte equilíbrio entre as parcerias e games arrastados, poucos deles vencidos de zero.


Na quinta e decisiva parcial, as duas duplas confirmaram seus serviços até o oitavo game, quando o brasileiro e o croata quebraram Paes e Stepanek. Depois disso, Melo e Dodig precisaram apenas virar os saques do game seguinte para fecharem com 6-3 e sacramentarem a vitória.


Esta será a primeira final de Grand Slam da carreira de Marcelo Melo, mas para conseguir um resultado ainda mais histórico, que seria o título de Wimbledon, ele e Dodig terão a duríssima missão de passar pelos norte-americanos Bob e Mike Bryan. Após precisarem de cinco sets para superar o francês Edouard Roger-Vasselin e o indiano Rohan Bopanna (6(4)-7, 6-4, 6-3, 5-7 e 6-3), os irmãos chegaram a sua sexta decisão na “grama sagrada”. Até hoje, já foram dois títulos e três vices para os melhores duplistas do mundo.


Além de Marcelo Melo, outro brasileiro segue vivo na disputa em Wimbledon. Ainda nesta quinta-feira, Bruno Soares e a parceira norte-americana Lisa Raymond enfrentarão os australianos John Peers e Ashleigh Barty pelas quartas de final de duplas mistas.


Soares foi o último brasileiro a chegar a uma final e vencer um Grand Slam. No ano passado, ele e a russa Ekaterina Makarova conquistaram o título de duplas mistas do Aberto dos Estados Unidos.

Jornal Midiamax