Geral

Marido diz que servidora pública morreu pouco antes de denunciar superiores em MS

Suspeitando de uma morte ‘encomendada’ o marido de uma servidora publica de Ponta Porã, abriu um boletim de ocorrência na manhã dessa quinta-feira (19) na cidade. A mulher de 34 anos morreu ontem no meio da rua, e o marido desconfia de que a morte não tenha sido acidental. De acordo com o relato policial, […]

Arquivo Publicado em 19/12/2013, às 11h50

None

Suspeitando de uma morte ‘encomendada’ o marido de uma servidora publica de Ponta Porã, abriu um boletim de ocorrência na manhã dessa quinta-feira (19) na cidade. A mulher de 34 anos morreu ontem no meio da rua, e o marido desconfia de que a morte não tenha sido acidental.


De acordo com o relato policial, a servidora publica saiu na quarta-feira a caminho da Prefeitura Municipal de Ponta Porã, local onde faria uma denúncia acerca do órgão em que ela trabalhava naquele município.


No caminho, ela foi achada caída no meio da rua, socorrida e encaminhada ao hospital da cidade, vindo a falecer. No boletim de ocorrência não foi especificado o motivo da morte.


O marido disse ainda que esposa vinha sendo perseguida pelos seus superiores hierárquicos e não possuía histórico de problemas de saúde. O boletim de ocorrência de morte a esclarecer foi aberto no município.

Jornal Midiamax