Geral

‘Malandragem’ de Ronaldinho Gaúcho ganha repercussão em jornal da Inglaterra

A assistência dada por Ronaldinho Gaúcho para o gol de Jô, primeiro na vitória do Atlético-MG sobre o São Paulo, por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira, pela Libertadores, foi repercutida na Inglaterra. O jornal The Sun, um dos principais do país, nomeou o lance em que o meia atleticano toma um gole d’água […]

Arquivo Publicado em 14/02/2013, às 16h47

None

A assistência dada por Ronaldinho Gaúcho para o gol de Jô, primeiro na vitória do Atlético-MG sobre o São Paulo, por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira, pela Libertadores, foi repercutida na Inglaterra. O jornal The Sun, um dos principais do país, nomeou o lance em que o meia atleticano toma um gole d’água da garrafa do goleiro são-paulino Rogério Ceni como ‘Water Joke” (pegadinha da água).



No primeiro tempo da partida, Ronaldinho Gaúcho aproveitou uma paralisação do jogo para atendimento ao lateral atleticano Júnior César, machucado, e se aproximou de Rogério Ceni dentro da grande área, tomou um gole de água e ficou por ali mesmo.



Com o reinício de jogo autorizado rapidamente, o camisa 10 atleticano ficou sem nenhuma marcação, à frente da linha de zagueiros, e recebeu a bola vinda de uma cobrança de lateral de Marcos Rocha. Como não há impedimento nesse tipo de jogada, Ronaldinho dominou a bola e cruzou para Jô que, no meio de dois são-paulinos, empurrou para abrir o placar.



O jornal considerou o “roubo de água” de Rogério Ceni, que confundiu a marcação do São Paulo, como um dos truques de maior genialidade da carreira de Ronaldinho Gaúcho, “A lenda do Brasil é mais conhecida por suas habilidades e truques, mas sua assistência para o começo da vitória do Atlético Mineiro, contra o São Paulo, foi certamente um de seus atrevimentos maiores na carreira”.



A jogada de esperteza de Ronaldinho, que foi denominada por ele como “sorte”, ganhou aprovação do técnico Cuca, que destacou a inteligência do jogador, além dos companheiros. Por sua vez, os atletas do São Paulo lamentaram o descuido na marcação do armador, que ainda deu passe para o segundo gol atleticano, assinalado por Réver, que decretou a vitória alvinegra na estreia na Libertadores.


Jornal Midiamax