Geral

Luxemburgo fica e pede para Fluminense levantar a cabeça e seguir em frente

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, aproveitou a conferência de imprensa após a derrota para o arquirrival Flamengo, por 1 a 0, na noite do último domingo, no Maracanã para reafirmar a permanência do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando do grupo tricolor. Caso perdesse o clássico Fla-Flu, a saída de Luxemburgo era dada como certa, […]

Arquivo Publicado em 04/11/2013, às 11h00

None

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, aproveitou a conferência de imprensa após a derrota para o arquirrival Flamengo, por 1 a 0, na noite do último domingo, no Maracanã para reafirmar a permanência do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando do grupo tricolor.

Caso perdesse o clássico Fla-Flu, a saída de Luxemburgo era dada como certa, mas não foi o que aconteceu. O treinador se viu bombardeado por perguntas de jornalistas sobre seu futuro nas Laranjeiras e afirmou que não entregará o cargo.

“Da minha parte não saio. Vou até o final. Não sou homem de chegar e ir embora. Vou até o final. Brinco que sou que nem vara de marmelo: envergo, mas não quebro. Estamos fazendo tudo que pode ser feito e vamos continuar assim. Vou arregaçar as mangas e continuar o trabalho. Essa pressão faz parte do futebol. Sou calejado e sei como as coisas funcionam”, disse Luxemburgo.

Segundo ele, essa pressão faz parte do mundo do futebol e por isso não o surpreende. “Nada me surpreende. Estou tranquilo. Esta semana foi complicada e eu cheguei o tempo todo conversando porque sei que a pressão pertence ao futebol. Não posso achar que é uma coisa nova. Quero seguir em frente. Os jogadores estão tristes e eu também. Não tenho saído de casa. Como vou para um restaurante sabendo que o torcedor também está triste? Por isso tenho de continuar trabalhando”, completou.

Luxemburgo salientou que a derrota não foi tão ruim, já que o time não entrou na zona de rebaixamento e, portanto, o elenco precisa levantar a cabeça e seguir trabalhando. Mas, para o atual grupo, a temporada deixará marcas, já que termina 2013 sem vencer um clássico carioca. Ao longo da temporada, Entre estadual e competições nacionais, o Fluminense jogou 11 partidas contra Botafogo, Flamengo e Vasco e não triunfou em nenhuma: perdeu oito e empatou três.

“A situação da tabela segue a mesma. O empate da Ponte Preta com o Criciúma nos deixa ali na mesma posição. Não entramos na zona de rebaixamento. A semana se torna mais complicada. Mas teremos mais seis jogos e por isso precisamos ter tranquilidade para continuar trabalhando. Por isso não podemos baixar a cabeça. A situação é ruim, mas temos que levantar a cabeça e continuar trabalhando”, falou o técnico.

Há oito jogos sem vencer, com 36 pontos e amargando o 16º lugar no Campeonato Brasileiro, um acima do primeiro time na zona de rebaixamento, o Vasco da Gama, o atual campeão brasileiro pode ser o primeiro clube rebaixado no ano que defendia o título nacional na era dos pontos corridos. Para o comandante tricolor, não há como analisar a fase ruim do time sem olhar a atual conjuntura da competição, já que, segundo ele, somente cinco clubes estão confortáveis no torneio.

“A análise tem de ser mais profunda. Muitas coisas aconteceram ao longo da temporada e é bem complicado analisar agora. O que tem de ser falado é o futebol brasileiro como um todo, somente cinco times estão confortáveis no Brasileiro. Não sei se é justo ou não ter cinco ou seis na zona de conforto, Os outros estão na confusão. Não sei se isso é bom para o futebol”, analisou o treinador, que espera contar com o atacante Fred já no próximo domingo, contra o Corinthians.

“O Fred está fazendo falta há bastante tempo. Ele bota medo no adversário. Mas além dele outros fazem falta, como o Carlinhos, que só volta ano que vem. O Wagner é outro com qualidade para o meio, que tem talento e que raciocina a jogada. São jogadores importantes. Faltam seis rodadas, e o Fred voltando vai ajudar bastante”, concluiu Luxemburgo.

O Fluminense encara o Corinthians no próximo domingo, às 19h30, no Estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Jornal Midiamax