Geral

Luis Fabiano se cala e Ceni tenta ‘adiar derrota’ antes de ir à Colômbia

O São Paulo embarcou na tarde desta segunda-feira para a Colômbia, onde disputará a decisão das quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. Antes de viajar, o elenco passou pelo saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Alguns, como o goleiro Rogério Ceni, estiveram dispostos a falar. O capitão disse que uma derrota […]

Arquivo Publicado em 04/11/2013, às 17h16

None
1581334635.jpg

O São Paulo embarcou na tarde desta segunda-feira para a Colômbia, onde disputará a decisão das quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. Antes de viajar, o elenco passou pelo saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos.


Alguns, como o goleiro Rogério Ceni, estiveram dispostos a falar. O capitão disse que uma derrota poderia desestruturar a boa campanha são-paulina na recuperação. Já o atacante Luis Fabiano, cobrado por Muricy no último sábado, ficou calado e não respondeu aos questionamentos.


“Em cada jogo, ganha confiança, em cada vitória. Nove jogos sem perder. Neste momento, é o resultado que nos interessa. Que não apareça esta derrota. É uma base que você vai construindo e se solidificando. Uma derrota, às vezes, pode desestruturar. Então temos que adiar esta derrota o máximo possível e tentar passar mais uma vez de fase, tentando passar para a semi”, disse Ceni.


No último sábado, Luis Fabiano foi cobrado publicamente pelo técnico Muricy Ramalho, após a vitória contra a Portuguesa, por 2 a 1, da qual o camisa 9 não participou. O treinador afirmou que o atacante está sendo preparado, mas que “tem que querer mais”. O técnico ainda utilizou Paulo Henrique Ganso como exemplo de mudança.


Segundo o técnico Muricy Ramalho, Luis Fabiano será titular contra o Nacional e foi poupado no fim de semana para isso. Após o camisa 9 se recusar a dar entrevistas no aeroporto, Ceni teve que defendê-lo.


“Não acho a fase dele [Luis Fabiano] complicada, é um grande jogador, diferenciado e sabe fazer gols como ninguém. Prova disso, é o maior artilheiro desse elenco. O que há é a necessidade de ele fazer gol e ganhar confiança. Porque capacidade ele tem de sobra”, falou o capitão.


Ainda, Rogério Ceni igualou a cobrança de Muricy sobre Luis Fabiano a todo o elenco.


“Todos nós precisamos dar algo a mais. Eu, Rodrigo [Caio], Lucas [Evangelista], todos subindo nessa transição da base para o profissional. Antonio Carlos, que chegou agora, Luis, que é um dos mais experientes do grupo. O que ele está cobrando do Luis não é nada a mais do que cobra de mim e dos meus companheiros”, falou Rogério.


Outros jogadores do elenco também foram questionados sobre a postura de Luis Fabiano na primeira aparição pública após a cobrança de Muricy. Jadson e Aloísio, da mesma forma, saíram em defesa do companheiro.


“Luis é um jogador que tem nos ajudado. Vai muito de cada um. Tem que ver o que render mais. Se o Muricy falou, alguma coisa pode ter visto, mas todo mundo acredita Luis, no Aloísio, no Ademilson. Estamos bem servidos no ataque”, disse o meia Jadson, que substituirá Paulo Henrique Ganso, suspenso por mais uma partida.


“Vou ajudar o Luis e os companheiros do mesmo jeito, como faço desde que cheguei. As coisas vão continuar do mesmo jeito, Luis é uma pessoa que gosto muito, é um grande jogador e sou fã dele para caramba”, disse o Boi Bandido, que deverá compor o ataque ao lado do camisa 9.


O São Paulo voa primeiro a Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e depois fretará um avião com destino a Medellin, onde jogará contra o Atlético Nacional, na quarta-feira. A primeira partida terminou em vitória são-paulina por 3 a 2, no Morumbi.

Jornal Midiamax