Geral

Juninho admite ‘dúvida’ e situação difícil antes de aposentadoria no Vasco

Juninho retornou ao Vasco no segundo semestre deste ano e indicou na apresentação a possibilidade de encerrar a carreira ao término do Campeonato Brasileiro. Porém, a decisão ainda não foi tomada e existe razoável chance de o capitão atuar em 2014. Nesta quarta-feira, o jogador de 38 anos admitiu dúvidas sobre a questão e o […]

Arquivo Publicado em 06/11/2013, às 16h16

None
181292132.jpg

Juninho retornou ao Vasco no segundo semestre deste ano e indicou na apresentação a possibilidade de encerrar a carreira ao término do Campeonato Brasileiro. Porém, a decisão ainda não foi tomada e existe razoável chance de o capitão atuar em 2014. Nesta quarta-feira, o jogador de 38 anos admitiu dúvidas sobre a questão e o futuro do Cruzmaltino na luta contra o rebaixamento.


“Uma queda para a segunda divisão não influencia a decisão. Sou jogador do Vasco e faço parte de um time que ganha e perde junto. O fato de ter condições de jogar e passar alguma coisa para a equipe é o que vai pesar. Só fiz dois gols depois da minha volta. É uma média baixa. Não tenho a decisão certa e venho pensando nisso há muitos anos. Vou definir nas férias. Não quero tomar a decisão errada. Estou apenas concentrado nesses últimos seis jogos pelo Campeonato Brasileiro”, afirmou.


“O sentimento que mais passa pela cabeça é o de dúvida. São questões de dúvida em relação ao futuro, resultados do Vasco… Sou um jogador que está passando por uma situação difícil em final de carreira, mas acredito sempre que temos escolhas para fazer. Confio no respeito e permanência na Série-A”, completou.


O capitão reconheceu o obstáculo de encarar um período desfavorável quando esperava encerrar a carreira com outra perspectiva. No entanto, descartou o temor de uma mancha pessoal na trajetória em caso de rebaixamento.


“É a primeira vez que jogo uma temporada com risco de cair para a segunda divisão. É muito ruim. Mas também me pergunto se não teria que passar por isso. Tento ver o lado positivo. Arranhar a minha imagem como atleta incomoda menos do que arranhar a minha imagem como homem e profissional que fui. Todos ficarão marcados se acontecer. Fica uma página ruim, mas foram tantas outras conquistas. Não posso reclamar. Sempre vou assumir a responsabilidade e que sirva de exemplo. Espero que não aconteça. Tenho a esperança de vencer no domingo e a partir daí conquistar a confiança”, encerrou.


Com 36 pontos, o Cruzmaltino ocupa a 17ª colocação e pode até sair da zona da degola com uma combinação de resultados na próxima rodada. O time enfrenta o Santos, domingo, às 19h30, no Maracanã. A expectativa é de 70 mil vascaínos presentes ao estádio.

Jornal Midiamax