Geral

Grupo armado mata 2 jornalistas a tiros no norte do Iraque

Um grupo armado assassinou a tiros neste sábado dois jornalistas de uma televisão iraquiana enquanto trabalhavam no centro da cidade de Mossul, cerca de 400 quilômetros ao norte de Bagdá, informou à agência EFE uma fonte do Ministério do Interior. O correspondente Mohammed Karim e o cinegrafista Mohammed Ganem, do canal privado Al Sharquiya, foram […]

Arquivo Publicado em 05/10/2013, às 13h00

None

Um grupo armado assassinou a tiros neste sábado dois jornalistas de uma televisão iraquiana enquanto trabalhavam no centro da cidade de Mossul, cerca de 400 quilômetros ao norte de Bagdá, informou à agência EFE uma fonte do Ministério do Interior. O correspondente Mohammed Karim e o cinegrafista Mohammed Ganem, do canal privado Al Sharquiya, foram alvejados na região de Al Sersh Jana, em Mossul, onde as forças de segurança iniciaram depois uma busca para capturar os assassinos.

Segundo números do Sindicato dos Jornalistas Iraquiano, pelo menos 375 trabalhadores de diversos veículos de comunicação foram assassinados no Iraque desde a invasão americana que derrubou o regime de Saddam Hussein, em março de 2003.

Além disso, três membros dos chamados Conselhos de Salvação (milícias sunitas pró-governo) morreram hoje e quatro ficaram feridos na explosão de uma bomba perto de um posto de controle na área de Al Yusufiya, a aproximadamente 20 quilômetros da capital iraquiana, acrescentaram as fontes do Ministério.

O terrorismo e a violência sectária aumentaram no Iraque nos últimos meses, com ataques frequentes às forças de segurança e à comunidade xiita. O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, disse em discurso na quarta-feira passada que seu país precisa de apoio internacional e regional para enfrentar os sangrentos ataques terroristas.

Jornal Midiamax