Geral

Grávida é esfaqueada dois dias antes do parto e marido vê a cena pelo celular nos EUA

Uma grávida foi brutalmente esfaqueada na semana passada em El Paso, nos Estados Unidos, quando ela conversava por videoconferência no telefone com o marido, um soldado americano em missão fora do país. Rachel Poole foi atacada no último dia 30, quando estava dentro de casa por um conhecido da família. Do outro lado da linha, […]

Arquivo Publicado em 06/11/2013, às 13h29

None

Uma grávida foi brutalmente esfaqueada na semana passada em El Paso, nos Estados Unidos, quando ela conversava por videoconferência no telefone com o marido, um soldado americano em missão fora do país.


Rachel Poole foi atacada no último dia 30, quando estava dentro de casa por um conhecido da família. Do outro lado da linha, o marido assistiu à tudo.


Ao reconhecer o agressor, Rachel gritou seu nome, que foi ouvido pelo marido no telefone.


Desesperado, Justin Poole abriu o Facebook, encontrou a página do criminoso e espalhou sua imagem para os amigos, pedindo socorro para a mulher.


“Este é Corey Moss. Ele esfaqueou minha mulher hoje em El Paso, Texas. Ajude a polícia a encontrá-lo. Agora.”


Corey Bernard Moss, de 19 anos, é um soldado que trabalha com Justin no Forte Bliss, a cerca de 10 km do centro de El Paso.


Logo em seguida, a polícia capturou Moss sob acusação de tentativa de homicídio.


O jovem cometeu o crime, segundo a polícia, por causa de um carro emprestado a ele por Justin.

Bebê nasceu dois dias depois


Após ser esfaqueada, Rachel foi levada a um hospital da cidade, onde, dois dias depois, deu à luz uma menina, Isabella.


O parto teve de ser antecipado por causa da medicação a que a mãe foi submetida para tratar do ferimento.


Segundo o diário New York Daily News, a pequena nasceu “adoecida”, mas está melhorando aos poucos.


“Eu acho que a recuperação [do bebê] está muito bem. Nós tivemos uma menina incrivelmente forte que é absolutamente maravilhosa”, disse Rachel à emissora KFOX14.

Jornal Midiamax