Geral

Gracie Barra Pantanal vence sul-mato-grossense de jiu-jitsu na Capital

A equipe Gracie Barra Pantanal foi a campeã do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu realizado neste domingo (3), no colégio Joaquim Murtinho, em Campo Grande. O evento reuniu 180 atletas de Campo Grande, Paranaíba, Naviraí, Aquidauana, Coxim, Sonora, Jardim, Bonito, Ponta Porã, Chapadão do Sul e Rondonópolis-MT. A equipe Claudionor Cardoso ficou em segundo lugar e […]

Arquivo Publicado em 03/11/2013, às 20h56

None
1527435559.jpg

A equipe Gracie Barra Pantanal foi a campeã do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu realizado neste domingo (3), no colégio Joaquim Murtinho, em Campo Grande. O evento reuniu 180 atletas de Campo Grande, Paranaíba, Naviraí, Aquidauana, Coxim, Sonora, Jardim, Bonito, Ponta Porã, Chapadão do Sul e Rondonópolis-MT. A equipe Claudionor Cardoso ficou em segundo lugar e Isaias Jiu-Jitsu em terceiro.

Para o presidente da Liga sul-mato-grossense de Jiu-Jítsu, Claudionor Cardoso da Silva, o estado vive uma boa fase na arte marcial com mais adeptos e também formando atletas campões no cenário nacional.

Buscando o MMA, o lutador Alessandro ‘Sandin’ Silva, 33, pratica a arte marcial há 15 anos. “Comecei aos 17 anos, treinando judô”. Sobre o MMA, ele diz que quem pratica Jiu-Jitsu leva vantagens sobre os outros lutadores. “O Jiu-Jitsu é o que dá mais vantagens sobre a luta”, acrescenta.

Pablo Cascão, 29 anos, começou na capoeira. “Sou professor de capoeira, migrei para o Jiu-Jitsu”, comenta. Já Cleone Nascimento, 36 anos, diz não pretende mudar de categoria. “Comecei no Jiu-Jitsu mesmo e não vou para o MMA”, comenta.

Sobre o motivo do Jiu-Jitsu ser a arte marcial mais procurada para quem deseja chegar ao MMA, eles explicam que o MMA ‘é a hora da verdade’ “É a hora da verdade, cada um com a sua luta”, afirma Cascão. “O que não tiver Jiu-Jitsu não leva”, completa o lutador.

Jornal Midiamax