Geral

Goleiros falham feio no Paulistão e admitem culpa em gols sofridos

A oitava rodada do Campeonato Paulista será de amargas lembranças para três importantes goleiros do futebol brasileiro. Com passagens pela seleção brasileira e titulares de três grandes clubes, Rogério Ceni, do São Paulo, Cássio, do Corinthians, e Rafael, do Santos, prejudicaram os seus times ao falharem feio no último fim de semana. O erro mais […]

Arquivo Publicado em 18/02/2013, às 16h31

None
379238934.jpg

A oitava rodada do Campeonato Paulista será de amargas lembranças para três importantes goleiros do futebol brasileiro. Com passagens pela seleção brasileira e titulares de três grandes clubes, Rogério Ceni, do São Paulo, Cássio, do Corinthians, e Rafael, do Santos, prejudicaram os seus times ao falharem feio no último fim de semana.



O erro mais gritante – um verdadeiro frango – foi do capitão são-paulino, que disputou as Copas do Mundo de 2002 e 2006. Apesar de estar fora da seleção brasileira há muitos anos, Rogério sempre é um selecionável. Aos 31 minutos do primeiro tempo da partida contra o Ituano, Ceni falhou de maneira bizarra no segundo gol da equipe do interior na vitória tricolor por 3 a 2, no último sábado. Kleiton Domingues chutou bem fraco de fora da área, e o goleiro pulou para encaixar tranquilamente. Porém, no meio do movimento, a bola acabou batendo nas suas mãos e passando a linha, empatando o placar – em 1 a 1 – e silenciando o Morumbi.



Após a partida, Rogério fez questão de assumir o seu erro grotesco. Ele deixou claro que não havia como explicar tamanho frango, já que o chute que foi em direção ao gol era fraco, sem perigo evidente.



“No intervalo, eu falei para eles (jogadores do São Paulo) ficarem tranquilos, porque a responsabilidade do resultado era minha. A c* fui eu que fiz. Não vou falar da bola, do vento, ou de qualquer coisa. Não tem explicação para o que aconteceu. De cada 100 chutes desse, defendo todas, mas desta vez, uma passou”, afirmou o camisa 1 do São Paulo.



Em sua primeira partida na temporada de 2013, o corintiano Cássio já falhou. Recuperado de uma tendinite no ombro esquerdo, o goleiro não lembrou em nada a ótima fase que ele viveu no ano passado, quando foi um dos principais jogadores nas conquistas da Libertadores e do Mundial, e acabou sendo convocado pelo então técnico da seleção brasileira, Mano Menezes.



No empate do alvinegro do Parque São Jorge por 2 a 2 no clássico do último domingo com o Palmeiras, o arqueiro calculou mal como chegaria a bola após falta cobrada pelo palmeirense Wesley e não conseguiu cortar a bola, deixando ela chegar facilmente para Vinícius cabecear para o fundo da rede e marcar o segundo gol alviverde.



“Eu falhei. Toquei a bola, mas não tive força para tirar. Acabei tomando o gol, mas estamos sujeitos a isso e temos de tirar um aprendizado. Não gosto de tomar gol, muito menos de falhar, mas vamos tirar coisas positivas do jogo”, comentou Cássio, visivelmente decepcionado. “O bom é que consegui jogar sem dor. Fui exigido no meu lado esquerdo, fiz os movimentos e não senti nada. Só saio um pouco feliz por causa disso. Minha dor passou” emendou o goleiro.



Já o santista Rafael Cabral falhou de forma feia no terceiro gol da Ponte Preta na vitória por 3 a 1 sobre o Santos, no último domingo, em Campinas. Convocado no ano passado para a seleção brasileira principal e também para a olímpica, o arqueiro foi responsável direto pelo resultado no Moisés Lucarelli. Aos 47 minutos do segundo tempo, ele tentou sair jogando pela lateral esquerda, se atrapalhou com a bola e perdeu a posse dela para Wellington Bruno, que cruzou para o meio e encontrou Alemão livre para marcar facilmente o segundo gol dele e terceiro da Ponte na partida.



“Eu peço desculpas aos meus companheiros e à toda torcida pelo meu erro no terceiro gol. A vida é feita de erros e acertos, e hoje eu errei”, escreveu Rafael, em seu Twitter, após o jogo. “Agora, é continuar trabalhando, pois domingo tem mais uma batalha. Vou aprender com os erros. Com eles também crescemos”, acrescentou o camisa 1.


Jornal Midiamax