Geral

Funtrab oferece 200 vagas para qualificação profissional em Nova Andradina e Batayporã

O governo do Estado, por meio da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab), aderiu ao Programa ProJovem Trabalhador, mediante assinatura de Termo de Adesão celebrado com o Ministério do Trabalho e Emprego(MTE), para atender 5.500 jovens em 32 municípios de Mato Grosso do Sul. No município de Nova Andradina as vagas estão […]

Arquivo Publicado em 20/02/2013, às 13h58

None

O governo do Estado, por meio da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab), aderiu ao Programa ProJovem Trabalhador, mediante assinatura de Termo de Adesão celebrado com o Ministério do Trabalho e Emprego(MTE), para atender 5.500 jovens em 32 municípios de Mato Grosso do Sul.


No município de Nova Andradina as vagas estão distribuídas entre os cursos de Administração (25 vagas), Arte e Cultura (25 vagas), Comércio (50 vagas), Joalheria (25 vagas) e Telemática (25 vagas). Para Batayporã os cursos de Administração e Comércio terão 25 vagas cada.


Contemplando a realidade local, a escolha dos cursos vem ao encontro de uma necessidade regional de capacitação. O Instituto Semear será o responsável pela execução dos cursos nas duas cidades.


A diretora presidente da Funtrab e secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, Tania Mara Garib, destacou os desafios a serem superados. “Na área do Trabalho temos o grande desafio de proporcionar qualificação profissional assim como exige hoje o mercado e para isso, temos um time que vai trabalhar conjuntamente com as empresas fazendo monitoramento, inserção e auxiliando no que for preciso”.


Seleção


O participante terá mensalmente o auxílio financeiro no valor de R$ 100,00, durante seis meses. O pagamento é condicionado à frequência de, no mínimo, 75% nas atividades do mês. Do total das vagas oferecidas, 10% serão destinadas a pessoas com deficiência não impeditiva ao exercício da atividade laboral.


Além de ter entre 18 e 29 anos completos até a data da inscrição, o candidato deve estar desempregado; ser membro de família com renda mensal per capita de até um salário mínimo; estar frequentando (ou ter concluído) o ensino fundamental ou médio e não estar cursando (ou ter concluído) o ensino superior.


Os interessados devem apresentar o original e a fotocópia dos seguintes documentos: RG; CPF; Título de Eleitor (quando for o caso, comprovante de quitação das obrigações); Programa de Inclusão Social – PIS/NIS; Comprovante de escolaridade e Comprovante de Renda.

Jornal Midiamax