Geral

Fundação MS e prefeitura garantem centro de pesquisa em Amambai

Uma parceria entre a prefeitura de Amambai, a COOPERSA (Cooperativa Agroindustrial de Amambai) e a Fundação MS, organização responsável pela realização e difusão de pesquisas agropecuárias no Estado e organizadora de um das maiores exposições de artigos dessa natureza no Brasil, a Showtec, tem animado lideranças políticas municipais. A união dessas duas entidades garante a […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 10h32

None

Uma parceria entre a prefeitura de Amambai, a COOPERSA (Cooperativa Agroindustrial de Amambai) e a Fundação MS, organização responsável pela realização e difusão de pesquisas agropecuárias no Estado e organizadora de um das maiores exposições de artigos dessa natureza no Brasil, a Showtec, tem animado lideranças políticas municipais.


A união dessas duas entidades garante a criação de um grande instituto de pesquisa agropecuário em Amambai, esse projeto leva como ideia principal, seguir os moldes de instituições renomadas nacionalmente como a Embrapa. Assim como segue no projeto de criação do instituto, as pesquisas serão realizadas como na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuárias adaptando-se em padrões menores.


A Escola Agrícola Lino do Amaral Cardinal, com aproximadamente 100 hectares de terra, estará recebendo obras para uma melhor organização do espaço físico, se adaptando aos moldes de um centro de estudos e receberá os pesquisadores da Fundação MS responsáveis pela administração dos projetos realizados.


Os pesquisadores estarão realizando testes em novas variedades de cultivares agrícolas, bem como em meios mais baratos no controle de pragas das lavouras, com os resultados obtidos, o instituto estará convocando os produtores rurais e repassando todos os bons resultados do “laboratório” para que sejam aplicados nas plantações particulares.


No ramo da pecuária, serão construídos locais próprios para a criação animal, sendo realizados testes de como engordar e aumentar o rendimento de cada espécie criada para potencializar a produção e ganho dos pecuaristas, a COOPERSA será responsável pelos projetos com os animais.


O âmbito desse projeto é tão abrangente, que os municípios de Aral Moreira e Coronel Sapucaia também foram procurados para fazerem parte desse centro de pesquisas, cada município entraria com ajudas de custo para a instalação do instituto e com isso enviaria alunos para participarem como estagiários nas pesquisas.


Assim como os estudantes dos municípios vizinhos, os alunos que já frequentam a “Escola Agrícola” também participarão das atividades de pesquisa como estagiários, como já é realizado hoje, todos estarão aprendendo sobre o manejo de todas as espécies pesquisadas no instituto. Hoje a escola conta com uma turma de 32 alunos matriculados. Em conversa com o responsável pedagógico da entidade, o Professor José Carlos, diretor da Escola Vespasiano Martins e com o Prefeito de Sérgio Barbosa, as expectativas são as mesmas, “esperamos que com a criação desse instituto de pesquisa, os alunos de Amambai e municípios convidados sintam mais vontade de participar desse projeto ganhando assim experiência na cultivação e manejo das atividades agrícolas”, comentaram os responsáveis.


O prefeito ressaltou ainda que as conversas estão super avançadas e que já nesse mês de julho, integrantes da Fundação MS e da prefeitura estarão se encontrando para a formalização e instalação do projeto em Amambai. A expectativa é que até o inicio de 2014, os produtores de Amambai e região possam estar recebendo os benefícios da criação desse instituto.

Jornal Midiamax