Geral

Fla leva ‘gol relâmpago’, perde para Audax e complica situação na Taça Rio

O Flamengo voltou a jogar mal na terceira partida sob o comando do técnico Jorginho. O time sofreu um “gol relâmpago” e não teve forças para virar e buscar o resultado positivo, neste domingo, em Moça Bonita. O Audax venceu por 2 a 1 – gols de André Castro e Hyuri; Gabriel descontou – e […]

Arquivo Publicado em 31/03/2013, às 20h10

None
1910958307.jpg

O Flamengo voltou a jogar mal na terceira partida sob o comando do técnico Jorginho. O time sofreu um “gol relâmpago” e não teve forças para virar e buscar o resultado positivo, neste domingo, em Moça Bonita. O Audax venceu por 2 a 1 – gols de André Castro e Hyuri; Gabriel descontou – e complicou a situação do Rubro-Negro no Grupo B da Taça Rio. Com apenas quatro pontos, a equipe viu a distância para os líderes Resende (12 pontos) e Fluminense (10 pontos) aumentar restando três jogos para o encerramento da fase de classificação.

A torcida do Flamengo presente ao estádio nem teve tempo de observar as novidades colocadas em campo pelo técnico Jorginho. Nixon, Rodolfo e Renato Santos foram escalados como titulares. A principal surpresa foi a barração do atacante Hernane – artilheiro do Campeonato Carioca com 10 gols. Com erros de posicionamento, o Rubro-Negro foi logo surpreendido.

Aos 3min, João Paulo falhou ao cortar cruzamento dentro da área. A bola sobrou para André Castro, que bateu sem chances de defesa para o goleiro Felipe. O gol do Audax foi uma ducha de água fria. Bem fechado na defesa, o adversário dificultava as ações. O Flamengo mostrava afobação e não conseguia furar o bloqueio.

A primeira jogada perigosa da equipe da Gávea só aconteceu aos 28min. Léo Moura colocou Nixon cara a cara com o goleiro, mas Rafael Sanders conseguiu evitar a chance de gol. Rodolfo tentava criar outras oportunidades, porém, raramente emplacava entradas na área adversária. Aos poucos, o Rubro-Negro passou a utilizar mais as laterais, sem sucesso.

Confuso, o técnico Jorginho substituiu Nixon por Hernane aos 41min. Não deu tempo para mais nada e a primeira etapa terminou com muitas vaias dos torcedores presentes ao estádio de Moça Bonita.

O Flamengo voltou para o segundo tempo tentando explorar ainda mais as laterais com Léo Moura e João Paulo. Rafinha errou dois cruzamentos em sequência e irritou a torcida. Mas, aos 8min, Gabriel recebeu passe na entrada da área e chutou no canto direito para empatar a partida.

Aos 15min, o Audax por pouco não marcou o segundo. Wellington atacou pela direita e a zaga do Flamengo rebateu mal. O atacante perdeu a chance de marcar praticamente sem goleiro. Principal articulador de jogadas do Rubro-Negro, Rodolfo foi substituído por Carlos Eduardo para novas vaias vindas das arquibancadas.

Aos 32min, o Flamengo por pouco não virou o jogo. Léo Moura cruzou na área. Elias cabeceou firme no canto esquerdo e a bola explodiu na trave. Na base da vontade e com pouca organização, o Rubro-Negro partiu com tudo para cima e não conseguiu marcar.

No fim, Hyuri recebeu lançamento e assinalou o segundo do Audax dando números finais ao placar. Encerramento de jogo com vaias e situação complicada para a classifcação rubro-negra às semifinais da Taça Rio.

Jornal Midiamax