Geral

Fiscal de coletivo apanha de grávida que não queria pagar passagem em ponto do ‘Pegfácil’

Uma fiscal da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande (Assetur) de 43 anos, afirmou ter sido agredida por uma passageira grávida durante a noite desta terça-feira (17) em Campo Grande. Segundo ela, o motivo da agressão seria o pagamento da passagem do coletivo. De acordo com o boletim de ocorrência, a […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 11h46

None

Uma fiscal da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande (Assetur) de 43 anos, afirmou ter sido agredida por uma passageira grávida durante a noite desta terça-feira (17) em Campo Grande. Segundo ela, o motivo da agressão seria o pagamento da passagem do coletivo.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher estava em seu horário de trabalho como fiscal operacional, que controla a entrada e a saída do terminal Pegfácil da Praça Ary Coelho, sentido Shopping Campo Grande, quando o ônibus 081 terminal Nova Bahia trouxe a grávida porque ela não tinha cartão.

Ao descer do ônibus a vítima foi solicitar que a passageira pagasse a passagem do coletivo, que em seguida passou a agredir a fiscal. Quando foi avisada das câmeras de segurança, a agressora foi embora, deixando a funcionária com lesões no braço esquerdo e no rosto.

Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal dolosa e a polícia investiga o caso.

Jornal Midiamax