Geral

Fifa faz sorteio entre europeus e diminui chance de grupos da morte

A Fifa anunciou nesta terça-feira que fará um sorteio entre os europeus, diminuindo assim a possibilidade de um grupo da morte com a França como protagonista na Copa do Mundo de 2014. O evento com a definição das chaves está marcado para as 14h (de Brasília) da próxima sexta-feira, na Costa do Sauípe. O país […]

Arquivo Publicado em 03/12/2013, às 16h56

None

A Fifa anunciou nesta terça-feira que fará um sorteio entre os europeus, diminuindo assim a possibilidade de um grupo da morte com a França como protagonista na Copa do Mundo de 2014. O evento com a definição das chaves está marcado para as 14h (de Brasília) da próxima sexta-feira, na Costa do Sauípe.

O país campeão de 1998 tem o pior ranking entre os europeus e a Fifa primeiramente considerava colocá-lo no pote 2, ao lado de sul-americanos e africanos. A situação forçaria os franceses a entrar em um grupo com um cabeça-de-chave sul-americano e outro europeu, configurando 75% de chances de uma chave com dois campeões mundiais. E com chance de até três.

Agora, com o sistema anunciado para o sorteio de sexta-feira, haverá um sorteio no pote 3 com as nove seleções, com uma delas pulando para o pote 2. As chances de grupo da morte continuam, agora com Itália, Inglaterra e Holanda também como possibilidades. Mas elas são menores.

Com o sorteio dirigido para evitar dois sul-americanos ou três europeus na mesma chave, Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia obrigatoriamente receberão a seleção européia sorteada para mudar de pote. Um novo sorteio definirá qual delas receberá mais um europeu.

Confira como ficaram os potes para o sorteio da Copa do Mundo:

Pote 1 (cabeças de chave): Brasil, Alemanha, Argentina, Bélgica, Colômbia, Espanha, Suíça e Uruguai.

Pote 2: Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana, Nigéria, Chile, Equador.

Pote 3: Bósnia, Croácia, Grécia, Holanda, Inglaterra, Itália, Portugal, França e Rússia.

Pote 4: Austrália, Coreia do Sul, Irã, Japão, Costa Rica, Estados Unidos, Honduras e México.

Jornal Midiamax