Geral

Ferrovia é a melhor alternativa de escoamento da produção para o Pacífico, garante Tetila

O especialista e mestre em Geografia Física, o deputado estadual Laerte Tetila (PT) defendeu a participantes da “Expedição Rota da Integração – Unindo Povos, Ligando Oceanos” o uso do transporte ferroviário para o escoamento da produção até o Oceano Pacífico. A expedição saiu de Campo Grande em direção ao Pacífico com 28 caminhonetes e os […]

Arquivo Publicado em 07/10/2013, às 17h54

None

O especialista e mestre em Geografia Física, o deputado estadual Laerte Tetila (PT) defendeu a participantes da “Expedição Rota da Integração – Unindo Povos, Ligando Oceanos” o uso do transporte ferroviário para o escoamento da produção até o Oceano Pacífico.

A expedição saiu de Campo Grande em direção ao Pacífico com 28 caminhonetes e os participantes pretendem traçar a melhor rota. Segundo Tetila apresentou um balanço durante sessão na Assebleia Legislativa, há três trajetos traçados, mas um quarto – pela ferrovia – pode ser pensado.

“As principais vantagens do uso da ferrovia Norte-Sul são a redução de custo e do trajeto, que será 7 mil quilômetros menor. Cem vagões transportam o mesmo volume de 357 caminhões”, explicou.

Por meio dessa rota, seria possível atingir 70% do mercado consumidor, segundo o deputado. Hoje, o governo estuda o transporte dos produtos até o Pacífico por meio de rodovias.

Segundo o Portal da ALMS, esta expedição foi organizada pelo Setlog-MS (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística) busca um caminho que chegue aos portos chilenos viabilizando uma rota alternativa para o escoamento da produção de Mato Grosso do Sul pelo Oceano Pacífico.

Jornal Midiamax