Geral

Falta de assinatura da Sesau pode atrasar recursos para Hospital de Câncer de Barretos

O não cadastramento das unidades do Hospital de Câncer de Barretos na Sesau (Secretaria de Saúde do Município), até a próxima quinta-feira (07), pode atrasar a implantação da unidade em Campo Grande. De acordo com a gerente administrativa do hospital, Carolina Boldrini, a unidade pode perder repasses de recursos do Ministério da Saúde sem a […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 17h39

None
1883834398.jpg

O não cadastramento das unidades do Hospital de Câncer de Barretos na Sesau (Secretaria de Saúde do Município), até a próxima quinta-feira (07), pode atrasar a implantação da unidade em Campo Grande. De acordo com a gerente administrativa do hospital, Carolina Boldrini, a unidade pode perder repasses de recursos do Ministério da Saúde sem a assinatura do secretário Ivandro Fonseca.


Devido ao problema, nesta segunda-feira (4), a gerente administrativa do hospital, a médica radiologista, Ruth Morais, e a deputada estadual Dione Hashioka, se reuniram com a Promotora de Justiça, Filomena Depólito, onde entregaram documentos solicitando o apoio da Promotoria Pública para não perder os recursos.


Conforme a Hashioka, para entrar em funcionamento, o Hospital de Câncer de Barretos depende de um convênio com o Governo Federal. Os recursos estão sendo liberados para todas as unidades do Hospital do Câncer do país, caso Ivandro não assine a documentação cadastrando a unidade, Mato Grosso do Sul poderá ficar sem os recursos que serão desviados para outros estados.


De acordo com administração, a unidade móvel (carreta) e a unidade do Hospital na Capital já passaram por todas as adaptações exigidas pela Vigilância Sanitária, receberam o aval do Governo do Estado com a assinatura do Secretário de Saúde Antônio Lastória.


A unidade de Saúde de Campo Grande está equipada para, de início, atender diariamente 100 procedimentos de mamografia, 150 testes de Papanicolau e 40 exames de Ultrassom.


Jornal Midiamax